Série A

Corinthians bate Bahia no fim e segue na cola do G4

Apesar do triunfo, pouca coisa muda para o Corinthians no Brasileirão. Afinal, Inter, Grêmio e Fluminense, outros concorrentes pela Libertadores, também venceram nesta 34.ª rodada do Brasileirão




O Corinthians ampliou para seis jogos a sua invencibilidade no Campeonato Brasileiro ao vencer o Bahia, por 2 a 1, neste domingo, em plena Arena Fonte Nova. O gol da vitória saiu num momento em que os donos da casa jogavam melhor, mas Danilo entrou e resolveu, dando a assistência para Renato Augusto. Desde a eliminação na Copa do Brasil, foram quatro vitórias e dois empates do time de Mano Menezes.

Apesar do triunfo, pouca coisa muda para o Corinthians no Brasileirão. Afinal, Inter, Grêmio e Fluminense, outros concorrentes pela Libertadores, também venceram nesta 34.ª rodada do Brasileirão. Atlético-MG e São Paulo ainda jogam, respectivamente contra Vitória e Palmeiras. Por enquanto, o Corinthians e os gaúchos estão a três pontos do São Paulo, com 60. Flu e Atlético têm 57.

Da mesma forma, por enquanto nada mudou na zona de degola. Criciúma (30), Bahia (31), Botafogo (33) e Coritiba (37) já perderam – Vitória (34), Chapecoense (36) e Palmeiras (37) ainda jogam. A quatro rodadas do fim do Brasileiro, o Bahia não pode mais chegar aos tais 45 pontos que, dizem os matemáticos, salvam a equipe do rebaixamento.

O próximo compromisso do Corinthians é em Belém, no Pará, porque o Goiás mandou o mando do jogo da próxima quarta-feira, às 21 horas. Petros vai cumprir suspensão. No domingo, os paulistas têm confronto direto contra o Grêmio. O Bahia faz duelo vital contra o lanterna Criciúma, também na quarta-feira, no Heriberto Hulse. Domingo, recebe o Atlético-PR.

O JOGO – Na sua estreia no comando do Bahia depois da demissão de Gilson Kleina, Charles Fabian, antigo ídolo da torcida, mandou o time para o ataque. Logo aos 5 minutos, os donos da casa chegaram a comemorar um gol, que acabou anulado pelo árbitro. Após cobrança de falta de Galhardo, Kieza resvalou de cabeça em posição de impedimento.

O Bahia era melhor principalmente por ter Galhardo e Bruno Paulista, laterais de origem, como meias. Eles caíam pelos lados do campo e confundiam a defesa corintiana. Isso não significava, porém, trabalho para Cássio.

O goleiro se destacou como armador. Aos 24, interceptou cobrança de falta de Galhardo e deu lindo lançamento para Malcom. O atacante, do outro lado do campo, dominou na área e bateu tirando de Marcelo Lomba para abrir o placar.

O Bahia tentou se levantar do golpe e seguiu pressionando, agora atrás do placar. Na base da bola parada, quase veio o empate ainda no primeiro tempo. Galhardo bateu escanteio no travessão e levantou pelo menos outras duas bolas perigosas na área. Aos 43, Cássio precisou se esticar todo para espalmar chute de Bruno Paulista.

O segundo tempo começou em ritmo mais lento, com o Corinthians neutralizando as opções baianas. Charles então resolveu apostar, com as entradas de Rômulo e Henrique para deixar o time no ataque. A melhor opção era pela direita. Em um lance, Galhardo chutou bola venenosa, que passou raspando o ângulo. Em outro, o lateral cruzou e Henrique, de forma displicente, quis fazer de peito.

Não satisfeito, Charles tirou Galhardo e colocou em campo Willian Barbio. No primeiro lance, o atacante desceu pela direita e cruzou para Kieza, oportunista, empatar. O gol mudou o jogo e o Bahia passou a acreditar que a virada, mais cedo ou mais tarde, viria.

Precisando acordar o Corinthians, Mano Menezes chamou Danilo e Gustavo Tocantins. E os dois criaram a jogada do segundo gol. Com precisão cirúrgica, o meia colocou na cabeça de Renato Augusto, livre na área.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA 1 X 2 CORINTHIANS

BAHIA – Marcelo Lomba; Railan, Lucas Fonseca, Titi e Pará (Henrique); Fahel, Bruno Paulista, Rafael Miranda (Rômulo), Rafael Galhardo (Willian Barbio) e Guilherme Santos; Kieza. Técnico – Charles Fabian.

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Gil, Felipe e Fábio Santos (Uendel); Ralf, Bruno Henrique, Petros (Danilo) e Renato Augusto; Malcon e Luciano (Gustavo Tocantins). Técnico – Mano Menezes.

GOL – Malcom, aos 24 minutos do primeiro tempo; Kieza, aos 24, e Renato Augusto, aos 38 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Elmo Alves Resende Cunha (GO).

CARTÕES AMARELOS – Railan e Fahel (Bahia); Petros e Fábio Santos (Corinthians).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).

Tópicos