Do Mais Goiás

Coordenador de Vanderlan diz que campanha quer debater com vice de Maguito

“O que estamos querendo é detectar o nosso real adversário na disputa pela prefeitura de Goiânia”

PSD vai formalizar ao PMN o desejo de ingressar na ação de cassação a Rogério Cruz
PSD vai formalizar ao PMN o desejo de ingressar na ação de cassação a Rogério Cruz (Foto: Jucimar de Sousa / Mais Goiás)

Coordenador da campanha do postulante ao paço de Goiânia Vanderlan Cardoso (PSD), o presidente do PSD metropolitano Simeyzon Silveira disse que o segundo turno será utilizado para discutir propostas para cidade. “O que estamos querendo é detectar o nosso real adversário na disputa pela prefeitura de Goiânia. Se é o Rogério Cruz, então é com ele que vamos debater, e não com o filho do candidato, não com a coordenação de campanha. Nós apenas queremos o nosso adversário. Não sendo o Maguito, precisa ser o vice. Ele precisa assumir esse protagonismo e vir discutir a cidade de Goiânia conosco”, afirmou.

A fala foi feita em entrevista à rádio Interativa FM, nesta quarta-feira (18). Ele também aproveitou o momento para dizer que a campanha adversária esconde uma aliança com o PT e mostra uma com o prefeito Iris Rezende (MDB), que na verdade não existe. “Escondem todos os fatos, todas as alianças, e tentam mostrar a parceria com Iris Rezende, que já declarou que não entra na campanha, que não fez uma declaração de apoio a eles. Mesmo assim ficam o tempo todo utilizando imagens antigas, tentando colar a imagem a todo custo, o que já está aborrecendo o prefeito”, disse.

Por fim, Simeyzon garante que a campanha manterá o tom propositivo e respeitoso, como ocorreu no primeiro turno. Ele adianta, também, que nesta sexta-feira (20), a coligação apresentará diversas propostas na área social, “para a retomada da economia de Goiânia e avanços na vida dos goianienses”.

Aliança?

Destaca-se que o presidente do MDB estadual, Daniel Vilela, já declarou, no último domingo (15), que acha inviável uma aliança com o PT. Ele também afirmou que não há possibilidade de união com o PSDB.

Da mesma forma, a então candidata do PT, Adriana Accorsi, disse ser “improvável” essa união. Ao blog Poder em Jovo, ela disse que manifestar apoio ao emedebista não é fácil devido o rompimento de Iris com o ex-prefeito Paulo Garcia. “Não é fácil apoiar o Maguito devido às atitudes do prefeito Iris Rezende (MDB) em relação ao PT”.

Iris Rezende

O gestor de Goiânia, Iris Rezende, desde o começo do pleito assumiu uma postura neutra. A assessoria do gestor, na última segunda-feira (16), reforçou que “ele continua isento no processo”.

Vale destacar que parte do secretariado de Iris Rezende atua na campanha de Maguito Vilela, que voltou a ser intubado no último domingo (15). Inclusive, o ex-titular da pasta de Administração do cacique emedebista, Agenor Mariano, é coordenador da campanha de Maguito.

Iris, contudo, tem se mantido distante. Ele é próximo de Maguito, mas também amigo do governador Ronaldo Caiado (DEM), que apoia Vanderlan Cardoso.