Do Mais Goiás

Controladoria de Goiânia investiga vereador por ocupar cargo fantasma

Suspeita é que Kleybe tenha utilizado sua influência política para ser cedido à cooperativa e não desempenhar a atividade

A Controladoria-Geral do Município investiga o vereador Kleybe Morais (MDB) por supostamente ocupar cargo fantasma. (Foto: Câmara de Goiânia)
A Controladoria-Geral do Município investiga o vereador Kleybe Morais (MDB) por supostamente ocupar cargo fantasma. (Foto: Câmara de Goiânia)

A Controladoria-Geral do Município investiga o vereador Kleybe Morais (MDB) por supostamente ocupar cargo fantasma na Cooperativa de Trabalho dos Condutores de Ambulância e Profissionais da Área de Saúde de Goiás, com salários pagos pela Prefeitura de Goiânia. Na última semana, o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) publicou decreto em que interrompe a cessão do vereador à cooperativa.

Kleybe é servidor efetivo da prefeitura desde 1999, lotado na Secretaria de Governo. A suspeita é de que o vereador tenha utilizado sua influência política para ser cedido à cooperativa e não desempenhar a atividade, mesmo recebendo a remuneração. Alguns indícios apontam que ele estaria fora da cooperativa no horário em que teria que desempenhar trabalho.

A legislação permite que servidor municipal acumule funções desde que sejam exercidas em horários compatíveis. Ainda segundo as investigações, a soma dos salários na prefeitura e na Câmara seria de R$ 30 mil.

O Mais Goiás entrou em contato com o vereador e aguarda retorno. O espaço está aberto para manifestação.