PREVENÇÃO

Contra coronavírus, shoppings, academias e restaurantes podem fechar por 15 dias em Goiás

A determinação estará expressa em nova nota técnica da Secretaria da Saúde (SES-GO), que deve ser divulgada ainda nesta terça-feira (17)


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 17/03/2020 às 10:10:03

A partir da próxima segunda, lojas e indústrias terão de obedecer o horário de funcionalidade determinado pela Prefeitura de Goiânia (Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil)
A partir da próxima segunda, lojas e indústrias terão de obedecer o horário de funcionalidade determinado pela Prefeitura de Goiânia (Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil)

Para evitar a proliferação do novo coronavírus, shoppings, academias, restaurantes, bares, cinemas e clubes de Goiás podem ter que fechar as portas por 15 dias. A determinação estará expressa em nova nota técnica da Secretaria da Saúde (SES-GO). Medidas devem ser anunciadas ainda nesta terça-feira (17).

A nota está em fase de elaboração e conta com os trabalhos do titular da secretaria, Ismael Alexandrino e outros dois superintendentes de saúde. Até o momento, não há detalhes acerca de quando os estabelecimentos terão de fechar.

Na primeira nota técnica divulgada pela SES, no último domingo (15), a pasta determinou o fechamento de escolas em todos os níveis educacionais em âmbito público e privado. As instituições têm até a próxima quarta-feira (18) para se adequarem à determinação.

Além das escolas, o Governo Estadual recomendou o fechamento de lojas e comércios da região da Rua 44 a partir da próxima quinta-feira (19).

Um decreto da Prefeitura vedou a realização das Feiras Especiais cadastradas junto à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), bem como a abertura do Centro Comercial Popular, Mercado Aberto e dos mercados públicos municipais, também a partir de quinta (19). Objetivo é restringir a circulação de pessoas nas ruas da cidade, evitando aglomerações.

Casos confirmados

Até a última atualização da SES nesta segunda-feira (16), o número de casos confirmados em Goiás era de nove. Seis deles em Goiânia, um em Anápolis e dois em Rio Verde. Outros 83 ainda estão em investigação e 54 foram descartados, com resultados dos testes negativos para o vírus. Ainda não há mortes no Estado.