Ton Paulo
Do Mais Goiás

Conselho de secretarias contesta número de vacinas não aplicadas em Goiás

Entidade afirmou que vai oficiar a SES para pedir a revisão do número divulgado

Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Goiás (Cosems) vai oficiar a Secretaria de Saúde de Goiás (SES-GO) para pedir a revisão do número divulgado pela pasta de doses de vacina contra a Covid-19 não aplicadas no estado. O Conselho contesta a quantidade informada pelo governo de vacinas distribuídas aos municípios mas não usadas – 406.665 – e afirma que, dentro desse quantitativo, estão doses D2 (que aguardam o calendário específico para serem aplicadas) e doses que não chegaram às cidades.

Em reunião virtual com os gestores municipais de saúde na manhã desta quinta-feira (8), a presidente do Cosems, Verônica Savatin, já havia alertado que alguns municípios estão recebendo menos doses do que o contabilizado. Goiânia, por exemplo, conforme o o secretário Municipal de Saúde de Goiânia, Durval Pedroso, teve perda de 4 mil doses pelo envasamento de frascos com doses a menos que o ideal: em alguns frascos que deveriam vir 10 doses, vieram com 9, 8 e até 7 doses.

Ao Mais Goiás, o Cosems informou que esse problema tem sido relatado em outros municípios como Cristianópolis e Jandaia, mas pode estar ocorrendo em vários outros. A entidade destacou ainda que o fato foi relatado somente com vacinas da Coronavac.