Big Brother Brasil

Conheça os participantes do BBB 18

A nova edição do Big Brother Brasil estreia na programação da emissora na próxima segunda-feira (22) após a novela O Outro Lado do Paraíso


Murillo Soares
Do Mais Goiás | Em: 18/01/2018 às 19:31:06

(Divulgação/Rede Globo)
(Divulgação/Rede Globo)

A Rede Globo divulgou nesta quinta-feira (18) os 16 participantes do BBB 18. A nova edição do Big Brother Brasil estreia na programação da emissora na próxima segunda-feira (22) após a novela O Outro Lado do Paraíso, com direção-geral de Rodrigo Dourado.

Conheça os participantes do BBB 18

Ana Paula

(Divulgação/Rede Globo)

Atriz e estudante de jornalismo, tem 23 anos, nasceu em São Paulo, mas vive em São José (SC) desde os 11 meses. Cresceu em uma família muito espiritualizada, experimentou diferentes crenças e é conhecida pelos amigos como expert em signos. Diz que acredita em ETs e conta, inclusive, que toda a família já foi abduzida, menos ela. “Ainda não”, afirma. Se considera alegre, divertida, verdadeira e falante. “Tenho os dois lados: o sério e o brincalhão. Comigo não tem meio termo. Não sei o que existe entre o 8 e o 80”. Diz que tem “todas as superstições do mundo” e que gosta de ajudar a todos, característica que acha pode ajudá-la na casa. “Sou brincalhona e adoro fazer piadas. E acho que isso pode me ajudar no jogo”.

Breno

(Divulgação/Rede Globo)

Aos 29 anos, o arquiteto de Goiânia (GO) mora com a mãe e a irmã, e se diz tão apegado à família que tem até uma tatuagem em homenagem a uma delas. Começou a trabalhar cedo e hoje é sócio do escritório de arquitetura onde estagiou. Alto astral, diz que não se apega à tristeza e está sempre rindo, que não planeja muito o futuro e vive intensamente o presente. Competitivo e confiante, afirma que vai dar tudo de si nas provas e tem a convicção de que se dará bem no BBB. “Sou maluco por competição e quero viver essa experiência de maneira completa: me divertir, pegar gente e ganhar dinheiro, pois organizar a minha vida financeira, e da minha família, também é um objetivo importante”.

Caruso

(Divulgação/Rede Globo)

O publicitário de São Paulo (SP) tem 34 anos, é corintiano fanático, tem um estilo cosmopolita e, apesar de gostar do caos urbano, se encontrou na filosofia budista. “O Budismo me trouxe mais amor”. Caçula, tem mais dois irmãos e coloca sempre a família em primeiro lugar. Voltou a morar com os pais recentemente, se considera um cara mimado, mas ao mesmo tempo boa praça e carismático e acredita que faz amizades por onde passa. É professor de Muay thai e diz que a luta o ajudou muito na vida. Faz o estilo muito sincero, espontâneo e explosivo. “Comigo não tem tempo ruim, sou pau para toda obra. Mas minha sinceridade às vezes afasta as pessoas”. Afirma que é do tipo que abre a porta do carro para as mulheres e que acha possível se apaixonar por alguém da casa durante o confinamento. “Sim, existe esta possibilidade. Me apaixono fácil”.

Diego

(Divulgação/Rede Globo)

O paraense Diego, 31, já ganhou o título de intelectual da 18ª edição do ‘BBB18’.
Na maratona de comentaristas do site do reality, o confinado já está sendo comparado a Adrilles do “BBB15”. Psicólogo, filósofo e escritor, ele também escreve peças teatrais para os amigos como hobbie. Se faturar algum dinheiro no “BBB”, sonha em abrir uma escola de artes em Belém. Em entrevista ao site do “BBB18”, Diego confessou que tem medo de ser rejeitado na casa e ter dificuldade para fazer amigos. O paraense se considera um cara curioso, romântico, melancólico e dado a paixões platônicas. Diz que não costuma falar palavrões e que, no caso de desavenças, prefere sempre o diálogo. E que, entre seus objetivos em entrar na casa, está o de romper preconceitos.

Gleici

(Divulgação/Rede Globo)

Aos 22 anos, a estudante de psicologia de Rio Branco, no Acre, vem de uma família com dois irmãos, 15 tias, 50 primos e é a única entre eles que concluiu o ensino médio e que cursa uma faculdade. Nascida na zona rural, teve uma infância difícil, mas diz que nada do que passou fez com que ficasse amargurada com a vida. “Sou muito bem resolvida”. É ativista de Direitos Humanos e militante da Juventude Negra, e defende muito o feminismo por tudo que viu a mãe passar. Se considera polêmica, pois sempre tenta fazer valer a sua opinião e faz questão de defender seu ponto de vista. Mas, ao mesmo tempo, diz ter um lado meigo e doce. “Tudo o que passei na vida não me permite baixar a cabeça. Me considero uma vencedora e entrei no BBB porque quero representar histórias como a minha”.

Jaqueline

(Divulgação/Rede Globo)

De Rondônia, tem 23 anos, é solteira e tem uma filha de quatro anos. Foi miss Rolim de Moura (sua cidade) e Miss Rondônia em 2011. Recentemente, se formou em Biomedicina e atualmente trabalha com a mãe vendendo roupas pela internet. Ama viajar, conhecer lugares diferentes e sonha em ser uma cantora sertaneja. Tem poucos amigos, pois seleciona bastante as pessoas com as quais se relaciona. “Gosto de causar, chegar abafando e chamando a atenção”, diz, complementando que fará qualquer coisa dentro da casa. “Entrar no BBB sempre foi um sonho meu e da minha família. Então, agora que consegui, quero viver tudo que o programa tem para me dar”.

Jéssica

(Divulgação/Rede Globo)

“A palavra que me define é intensidade”. É assim que a personal trainer de 26 anos fala de sua personalidade. Natural de Santa Catarina, nasceu em Blumenau, mas atualmente mora em Florianópolis. É formada em Educação Física e diz estar realizada em sua profissão. Solteira, diz que se apaixona e desapaixona rapidamente, que gosta da arte da conquista e que é antenada quando o assunto é paquera. “Quando estou em algum lugar, sei quem está me olhando. Mas, ao mesmo tempo, sou muito racional”. Jéssica afirma que sua mãe é sua melhor amiga e que seu pai – seu maior amor – é viciado em BBB. “Estar no programa era um sonho antigo e acho que será uma experiência que vai me ensinar muito. Adoro ouvir histórias e acho que essa mistura de personalidades que existe na casa será bom”, diz.

Kaysar

(Divulgação/Rede Globo)

Natural de Aleppo, capital da Síria, Kaysar  chegou ao Brasil em busca de uma nova vida após perder familiares na guerra. Ele ainda sonha em reencontrar os pais e a irmã, que permaneceram no país. Enquanto isso não acontece, tenta ganhar a vida como garçom em Curitiba, e agora, na casa do “BBB”. “Não sei de onde tirei essa ideia, o destino me colocou no melhor lugar do mundo. O que o Brasil fez comigo mudou minha vida inteira”, agradece o rapaz de 28 anos, que tem tudo para ser um dos galãs do reality. Em Curitiba, foi recebido por Nacib, dono de uma loja de antiguidades e parente de sua avó. Kaysar mora nos fundos da loja de seu Nacib, a quem é muito grato. Uma das paixões do sírio é por aves. Ele diz que se identifica com os pássaros pois se sente livre como eles.
Se ganhar o prêmio de R$ 1,5 milhão, Kaysar já tem com o que gastar: ele sonha em reencontrar a família.

Lucas

(Divulgação/Rede Globo)

O empresário cearense tem 27 anos e já foi modelo internacional, morando em Xangai, Nova York e Los Angeles. Noivo, Lucas mora com os pais, se diz centrado e um “cara de família”. Eles se conheceram na China, em 2010. Na época ela morava na Coreia do Norte e ele em Nova York. O relacionamento só foi para frente em 2012, quando o modelo largou tudo e foi atrás da amada no outro continente. Mesmo romântico e deixando claro que não está disponível para romance, as redes sociais do novo brother têm sempre muitos comentários e elogios. “Tenho muito assédio, curtidas, comentários…”.

Mahmoud

(Divulgação/Rede Globo)

Sexólogo, Mahmoud também vem de Rondônia. O rapaz de 27 anos garante que não fará tipo para agradar ninguém. “Não sou obrigado a ser uma pessoa gentil e romântica toda hora”, conta o jovem que nasceu em Manaus e já morou no Líbano. Curiosamente, o novo brother não tem televisão em casa. Ele fala inglês, árabe, francês e espanhol e deixou de viajar 30 países, com tudo pago, para entrar no BBB 18. “Quero entrar para causar. De nada adianta ter um milhão e meio se não for para causar”, disse ele.

Mara

(Divulgação/Rede Globo)

Nascida em Governador Valadares (MG), atualmente mora em Belo Horizonte (MG). A cientista política de 53 anos fez pós-doutorado em Madri e Salamanca e hoje dá aulas e faz pesquisas em comportamento político e eleições. Vive com a filha de 20 anos e o cachorro, que considera parte da família. Competitiva e comunicativa, diz que não é muito cordial com quem tem um relacionamento próximo. Para se divertir, gosta de ouvir música e ir a bares. Apesar de não se considerar feminista, diz que quer representar as mulheres no BBB e debater temas importantes do universo feminino. Sonha em ganhar o prêmio para investir em pesquisas, viajar o mundo e ajudar a filha. “Quero ter um futuro financeiro mais seguro e ajudá-la a investir em uma ONG contra a intolerância”.

Nayara

(Divulgação/Rede Globo)

Paulista de 33 anos, é jornalista e trabalha no setor financeiro em uma multinacional francesa. Gosta de trabalhar com o público e, além do trabalho fixo, é hostess de um restaurante e revisora de textos. “Eu costumo dizer que não sou uma jornalista e sim uma comunicadora nata”. Estudou piano por 12 anos, é articulada e diz que sabe convencer as pessoas. Gosta da noite, adora música instrumental e jazz, odeia acordar cedo e acredita que seu carisma e alegria são suas marcas mais fortes. “Não adianta gente, eu tenho carisma. E se alguém não gostar de mim, é porque quer ser como eu”.

Patrícia

(Divulgação/Rede Globo)

Funcionária pública de 32 anos, nasceu em Icó, no interior do Ceará, e atualmente mora em Fortaleza. Trabalha ajudando jovens dependentes a se reintegrarem na sociedade. Apaixonada por música, tem um filho de 11 anos, é cantora de forró e já trabalhou em rádio. Desde pequena, sua mãe dizia que ela era diferente e que, um dia, seria artista. “Sempre tive aptidão para arte”, conta. Em sua casa, é conhecida como ‘a menina que faz o que quer’. Se considera determinada, autêntica, polêmica, engraçada e mandona. Diz que veio para jogar, mas que está aberta às possibilidades que o BBB pode lhe proporcionar. “Meu foco não é me envolver com ninguém, mas como boa escorpiana, não descarto nenhuma possibilidade”.

Paula

(Divulgação/Rede Globo)

Empresária de 29 anos, a mineira, de Belo Horizonte, é formada em administração de empresas, trabalhou na empresa da família e hoje é dona do próprio negócio, uma distribuidora de doces. Diz que nunca foi uma menina delicada e que, quando criança, vivia na rua jogando bola com os meninos. “Era um moleque”. Ex-atleta de vôlei, diz que sempre foi uma pessoa muito ativa e competitiva e acha que isso pode ajudá-la no jogo. Bem-humorada, afirma que circula tranquilamente em todos os lugares – do restaurante mais chique ao mais popular – que não gosta de pessoas arrogantes e não costuma julgar ninguém. “Acho que sou uma pessoa bem liberal. Não tenho preconceito com nada. Minha mãe até diz que eu tenho que ser mais criteriosa”. Solteira, tem interesse em conhecer caras legais na casa do BBB. “Mas não gosto de príncipes. Prefiro os ogros”.

Viegas

(Divulgação/Rede Globo)

O músico paulistano de 33 anos trabalha com música independente, canta em shows e às vezes atua como DJ. Complementa a renda mensal vendendo CDs autorais na rua e escreve rap com críticas sociais. Tem uma filha de cinco anos, que vive com a mãe. Viegas não corta o cabelo há 17 anos e se dedica a seus dreads. Fundou com um amigo um projeto social – um espaço cultural na comunidade onde nasceram – e acredita que o maior presente que ganhou da vida foi viver na periferia e, com isso, aprender a improvisar. Se considera criativo, guerreiro e diz que sabe se virar em qualquer ambiente ou situação. “Na periferia, ganha quem tem freestyle, tem que usar a criatividade”, afirma, dizendo ainda que se considera estourado e que tem sangue quente.

Wagner

(Divulgação/Rede Globo)

Natural de Curitiba (PR), o Artista Visual de 35 anos diz ser artista por vocação e interesse. Chegou a estudar história da arte, mas se formou em fotografia e pedagogia. E foi após trabalhar como agente penitenciário que decidiu mudar e viver de arte. Montou um ateliê com dois amigos e seus trabalhos vão do carvão à tatuagem, mas seu forte é colagem e gravura. Tem dois filhos, de relacionamentos diferentes, se considera um paizão e afirma ser prestativo e bom cozinheiro. Diz que tem poucos e bons amigos, que aprecia o silêncio e que, através dele “busca a verdade”. Sobre o motivo de entrar no BBB? “Acho um desafio instigante, uma oportunidade de expor ideias, testar limites e conhecer pessoas incríveis”.