Em Goiânia

Condenado condutor alcoolizado que matou idoso atropelado na Av. T-9 em 2015

Celso Bueno de Oliveira, que tinha 70 anos, teve o pé decepado na batida, foi socorrido e morreu 25 dia depois. Condutor; estava embriagado e em alta velocidade, recebeu sentença de 12 anos de prisão


Joao Paulo Alexandre

Do Mais Goiás | Em: 05/10/2018 às 16:57:55


Idoso iria comemorar o aniversário do neto (Foto: Reprodução)
Idoso iria comemorar o aniversário do neto (Foto: Reprodução)

Autuado por homicídio, Lucas Fraga Sabino foi condenado a 12 anos de prisão pela morte de Celso Bueno de Oliveira, de 70 anos, em maio de 2015. Na ocasião, o réu dirigia embriagado e acima da velocidade pela Avenida T-9, entre o Jardim América e Setor Bueno, quando atropelou a vítima. A decisão foi dada pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3ª Vara dos Crimes Dolosos contra a Vida.

O caso foi classificado como dolo eventual, quando não há intenção de matar, mas a pessoa assume o risco. O magistrado considerou a reprovabilidade da conduta do réu. “Deve ser considerada elevada, tendo em vista a atitude insana em conduzir um veículo em alta velocidade pelas ruas da capital e ainda em alto grau de embriaguez”. A pena deverá ser cumprida na Penitenciária Odenir Guimarães, em regime fechado.

O juiz também ressaltou que a vítima foi atingida enquanto passava pela calçada, no período noturno e que a sua morte causou um grande impacto na família, pois o homem  “foi retirado do convício familiar de maneira abrupta”.

Consta na denúncia do Ministério Público de Goiás (MPGO), por meio do promotor de Justiça Maurício Gonçalves de Camargo, que, no dia do acidente, Lucas almoçou com amigos em um restaurante e fez consumo de bebida alcoólica. Após isso, viajaram para Anápolis, onde ingeriram mais bebidas, e então retornaram à capital no final da tarde. Nesse momento, uma pessoa que não havia bebido dirigiu o carro no trajeto de ida e volta. Em Goiânia, eles passaram no lava-jato de Lucas, aonde ele assumiu a direção, enquanto o amigo o seguia em outro carro.

Os dois veículos transitavam pela Avenida T-9. Lucas corria bastante e fazia zigue-zague para ultrapassar os veículos que trafegavam pela via. Na Avenida T-3, ele perdeu a direção do veículo, que derrapou, subiu o meio-fio e atingiu o idoso. A velocidade permitida no local é de 60 km/h, mas o laudo pericial apontou que o veículo estava a 117,67 km/h. Além disso, após realização do teste do etilômetro foi constatado que o mesmo estava com 0.78 mg de álcool por litro de ar expelido.

Com o impacto, o idoso teve o pé decepado. Ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Urgência de Goiânia (Hugo) e morreu 25 dias depois, em decorrência de um politraumatismo. No momento do acidente, a vítima se dirigia à casa de seu filho para comemorar o aniversário de um neto.