Comprometimento dos pulmões de Maguito está entre 50% e 75%, diz médico

Maguito foi hospitalizado, em Goiânia, na última quinta-feira (22), dois dias após testar positivo para a Covid

Durante coletiva virtual, nesta tarde de terça-feira (27), o médico pneumologista Marcelo Rabahi, afirmou que candidato a prefeito de Goiânia Maguito Vilela (MDB) teve evolução de desconforto na respiração nas últimas 24h. “A transferência dará um suporte de assistência respiratória mais otimizada. É como transferir de uma ala para outra”, diz ao lembrar que trata-se da mesma rede hospitalar. Segundo ele, a decisão partiu em conjunto com a família de Maguito.

Vale lembrar, a assessoria do candidato informou, por nota, nesta terça, que Maguito seria transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para dar prosseguimento ao tratamento da inflamação pulmonar causada pela covid-19. A decisão ocorre um dia após ele ser internado na UTI do Hospital Órion, onde deu entrada na última semana.

Apesar do desconforto respiratório citado, o médico explicou que o ex-prefeito de Aparecida está acordado e consciente, com função cardíaca e renal muito boas. “Então, foi decidido em conjunto com família que ele seria transferido para São Paulo para seguir com o tratamento de forma mais intensiva.”

Sobre a transferência, ele explica que uma equipe médica de São Paulo virá com uma aeronave, UTI Móvel, para garantir a segurança de Maguito durante o transporte. A expectativa é de chegada, em Goiânia, às 16h30 e, então, fazer uma avaliação para o transporte.

Em relação ao comprometimento pulmonar, o médico expõe que o emedebista está entre 50% e 75%, mas não teve piora neste sentido de segunda para terça. Rabahi irá acompanhar Maguito até São Paulo.

Transferência

A assessoria informou, mais cedo, que a transferência ocorre por recomendação médica em função de o paciente poder encontrar, na unidade do Hospital Albert Einstein, melhores condições para tratamento da recuperação da inflamação nos pulmões. Mais cedo, o presidente do MDB Goiás, Daniel Vilela – filho do candidato -, rádio Sagres que Maguito está com 50% dos pulmões comprometidos e por isso foi internado na UTI. Ele disse ainda que o pai não tem previsão de alta para essa semana.

Maguito foi hospitalizado na última quinta-feira (22), no Hospital Órion, em Goiânia, dois dias após testar positivo para a Covid. A assessoria dele disse que isso ocorreu para que o emedebista pudesse enfrentar os períodos mais críticos da doença, que se dão do 6° ao 9° dias de infecção.

ex-governador começou a se sentir mal, com dores de cabeça e coriza, na noite do dia 18 de outubro. Ele interrompeu as atividades de campanha no último dia 19.

Cancelamento

A assessoria do candidato informou que a coordenação da campanha de Maguito cancelou todas as atividades desta terça. Segundo informado, o dia será dedicado a orações pela rápida recuperação do candidato. “A agenda de hoje incluía 23 compromissos e marcava nova intensificação da candidatura em todas as regiões da capital, com a participação das lideranças dos partidos que compõem a aliança Pra Goiânia Seguir em Frente. ”

O coordenador-geral da campanha, Agenor Mariano, compartilhou um vídeo nas redes sociais sobre o assunto. “Nós estamos suspendendo todas as atividades políticas de hoje. Decidimos dedicar o dia para oração, de interseção pela melhora do Maguito. Se você acha que Deus pode intervir na vida das pessoas para melhor, gostaríamos que você dedicasse esse dia orando, intercedendo pela recuperação do Maguito.”

Campanha

Daniel Vilela, que também participou da coletiva, declarou que o foco hoje é o quadro de saúde de Maguito. Ainda assim, ele declarou que o partido não cogita substituir o nome de Maguito na campanha.

“A princípio nosso foco é nessa estabilização para possamos ter um cenário de perspectiva de recuperação nos próximos dias. Depois tomaremos as decisões pertinentes à campanha.” Sobre a ausência de Maguito na campanha, ele declarou que acredita que isso possa trazer algum prejuízo. “As pessoas querem ouvir o candidato.”

Questionado se ele também iria para São Paulo com o pai, Daniel disse que não iria neste primeiro momento. “Confio plenamente na equipe.”