ESTABILIZAÇÃO DE CASOS

Comitê suspende escalonamento do comércio em Aparecida de Goiânia

Portaria que regulamenta decisão deve ser publicada ainda nesta quinta-feira (6). Com isso, estabelecimentos poderão reabrir sem escala na sexta (7)


Jessica Santos
Do Mais Goiás | Em: 06/08/2020 às 13:02:23

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus de Aparecida de Goiânia anunciou a suspensão do escalonamento do comércio na cidade. (Foto: divulgação/Prefeitura de Aparecida de Goiânia)
O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus de Aparecida de Goiânia anunciou a suspensão do escalonamento do comércio na cidade. (Foto: divulgação/Prefeitura de Aparecida de Goiânia)

O Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus de Aparecida de Goiânia anunciou a suspensão do escalonamento do comércio na cidade. Decisão foi anunciada nesta quinta-feira (6) e atende ao pedido do prefeito Gustavo Mendanha (MDB). Portaria que regulamenta a suspensão deve ser publicada pela Prefeitura ainda nesta tarde.

Há cerca de 60 dias, o comércio da cidade funciona sob escalamento. Em junho, seguindo a matriz de risco do Ministério da Saúde, com uma escala de cenário de verde a vermelho, o município adotou o Isolamento Social Intermitente com o Escalonamento Regional. A cidade foi dividida em 10 macrorregiões cujos estabelecimentos têm de ficar fechados em alguns dias da semana.

Em entrevista coletiva, o secretário de saúde do município, Alessandro Magalhães, informou que a pasta apresentou nota técnica ao Comitê com base no cenário epidemiológico. Segundo ele, a decisão de suspender o escalonamento levou em consideração a estabilidade de novos casos nos últimos 14 dias, além da capacidade de testagem e o declínio da taxa de ocupação de UTIs para o tratamento da covid-19, que, atualmente, é de 56%, mas já chegou a 83%.

Alessandro Magalhães ressalta que a situação da cidade será monitorada durante os próximos 14 dias. Assim, caso o número de contaminações ativas cresça acima de 15% – ou se a ocupação de UTIs atingir os 80% por três dias consecutivos -, o escalonamento deve ser retomado.

“Não estamos voltando ao normal. Estamos suspendendo o escalonamento porque a condição epidemiológica hoje permite isso. Mas fica o alerta: a pandemia ainda está em Aparecida e os cuidados devem ser mantidos”, ressaltou.

Hoje, Aparecida possui 118 leitos de UTI próprios para o tratamento do coronavírus. Município tem 13.909 casos confirmados, sendo que 1.615 estão ativos. Até agora, há 202 óbitos. A portaria com a suspensão do escalonamento deve ser publicada ainda nesta quinta-feira (6). Caso o documento seja regulado hoje pela Prefeitura, os estabelecimentos poderão abrir normalmente já na sexta-feira (7).

Regras continuam

O prefeito Gustavo Mendanha (MDB) ressaltou que, apesar da suspensão do escalonamento, a retomada do comércio em Aparecida deve continuar sendo feita de forma responsável, com todos os regramentos já determinados anteriormente.

Segundo ele, por enquanto não haverá abertura de novos segmentos. Os locais que já estão com funcionamento permitido devem continuar mantendo distanciamento entre as pessoas, aferindo temperatura, bem como evitando aglomerações. Estabelecimentos também devem reforçar a higienização e exigir o uso de máscara de proteção.

A única mudança com essa suspensão, de acordo com ele, é que os comércios não precisarão mais fechar um dia da semana. “O restante das regras continua valendo, como horário de funcionamento de shoppings, galerias, academias e restaurantes, escalonamento por fileira em feiras e o não-funcionamento de bares e quadras de atividades coletivas como futebol”, disse.

Gustavo Mendanha afirma, ainda, que a fiscalização vai continuar na cidade. “Vamos manter a nossa fiscalização, notificação, multas e cassação de alvará para aqueles que não tiverem cumprimento as determinações. E se o cenário na cidade piorar e a população não contribuir com as normas sanitárias a gente tem que ter responsabilidade e voltar imediatamente com o escalonamento regional”.