Agência O Globo

Comandado por Ernesto Araújo, Itamaraty fica sem dinheiro para pagar contas

O Itamaraty já entrou em contato com diversos diplomatas para alertar que vai faltar dinheiro até para pagar o aluguel de embaixadas e consulados brasileiros nos próximos três meses

Grupo de mais de 300 diplomatas publica carta para pedir saída de Ernesto
Ex-chanceler Araújo depõe à CPI sob pressão por vacina e diálogo com China (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

A crise diplomática do Brasil com outros países agora bateu no bolso. O Itamaraty já entrou em contato com diversos diplomatas para alertar que vai faltar dinheiro até para pagar o aluguel de embaixadas e consulados brasileiros nos próximos três meses. As verbas para quitar despesas básicas como conta de luz, telefone e internet também vão atrasar. Além disso, será adiado o pagamento de auxílio moradia de parte dos funcionários do Itamaraty.

As contas só devem ser sanadas quando o orçamento para 2021 do governo federal for aprovado pelo Congresso Nacional. Enquanto isso, a ordem é controlar os gastos.

A falta de dinheiro para pagar as contas gerou mais desgaste interno para o ministro Ernesto Araújo. Com a notícia, ele passou a ser criticado pela falta de capacidade em manter o Itamaraty funcionando de maneira previsível também quando se trata de mera administração financeira.

O atraso para aprovar o orçamento não é inédito. Nos últimos anos, é comum o governo iniciar o ciclo seguinte sem ter o orçamento definido. Procurado, o Itamaraty não se manifestou.