Campeonato Brasileiro

Com volta fulminante do intervalo, Goiás vence o Inter de virada e respira

Esmeraldino marca com Zé Love e Bruno Henrique, encerra série de cinco derrotas e ganha fôlego na luta pela permanência





//

O Internacional sofreu um duro golpe em suas pretensões de chegar à Libertadores. Neste domingo, após controlar o primeiro tempo e ir para o intervalo em vantagem, o time gaúcho sofreu a virada para o Goiás no Serra Dourada. O resultado de 2 a 1 não tira a equipe esmeraldina da zona de rebaixamento, mas deixa o Colorado três pontos longe do G4. Valdívia fez o gol do Inter, mas Zé Love e Bruno Henrique viraram no começo da etapa final.

Na etapa inicial, o Inter é que parecia o dono da casa. Com absoluto controle das ações, abriu o placar com Valdívia e não correu riscos, mas tampouco pressionou em busca do segundo gol. Foi um grave pecado: com um começo de etapa final fulminante, o Goiás virou o jogo e segurou a vantagem sem grandes problemas.

Com a vitória, o Goiás encerra uma série de cinco derrotas no Brasileiro, subindo para 17º, com 34 pontos. O Inter é o 6º, com 50. Na próxima rodada, a equipe verde visita o Flamengo, enquanto o Colorado receberá a Ponte Preta, em duelo direto pelo G4, no Beira-Rio.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 2 x 1 INTERNACIONAL

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 1º de novembro de 2015, domingo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Anderson Moraes Coelho (SP)
Cartões amarelos: Patrick, Murilo Henrique e Renan (Goiás); Réver, Artur e Lisandro López (Internacional)
Gols:

GOIÁS: Zé Love, aos 2, e Bruno Henrique, aos 5 minutos do segundo tempo
INTERNACIONAL: Valdívia, aos 19 minutos do primeiro tempo

GOIÁS: Renan; Clayton Sales (Gimenez), Fred, Felipe Macedo e Diogo Goiano; Patrick, David e Arthur (Murilo Henrique); Bruno Henrique, Érik e Zé Love (Rodrigo)
Técnico: Danny Sérgio

INTERNACIONAL: Alisson; William, Paulão, Réver (Artur) e Ernando; Rodrigo Dourado, Nilton (Eduardo Sasha), Alex (D’Alessandro) e Anderson; Valdívia e Lisandro López
Técnico: Argel Fucks