Tempo seco

Com umidade relativa do ar entre 20% e 30%, Goiás entra em estado de alerta

Nesta época, pessoas que sofrem de doenças respiratórias têm mais propensão a coçar o nariz e o olho, que são vias de propagação do coronavírus, alerta especialista


Leicilane Tomazini
Do Mais Goiás | Em: 16/07/2020 às 13:15:24

(Foto: Mais Goiás)
(Foto: Mais Goiás)

A região Centro-Oeste acaba de entrar em estado de alerta em relação à umidade relativa do ar. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (16) pelo Instituto Nacional de Meteorologia do Brasil (Inmet). De acordo com o órgão, o Alerta Laranja indica que os índices de umidade estão variando entre 12% e 20%, aumentando, portanto, os riscos de incêndios florestais e problemas de saúde. Atualmente, segundo o Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas (Cimehgo), os índices em Goiás flutuam entre 20% e 30%.

Gerente do Cimehgo, André Amorim, explica que o valor considerado normal e que não traz riscos à saúde é de 60%. Porém, segundo ele, é normal que os valores caiam nesta época do ano, em que o tempo é mais seco.

Cuidados

Apesar disso, é importante manter sempre os cuidados com a saúde durante todo o ano, principalmente as pessoas que sofrem de problemas respiratórios como asma e rinite. A otorrinolaringologista Elaine Alves Carneiro explica que o tempo seco dificulta a entrada de ar pelo nariz, isto porque a mucosa nasal precisa de umidade para funcionar corretamente no processo de respiração.

A especialista explica ainda que o ar seco pode provocar várias doenças: “o excesso de poeira que fica no ar [neste período] piora quadros de rinite, asma e outros problemas respiratórios. Para amenizar o problema, Elaine reforça que são necessários cuidados diários, principalmente em relação à limpeza de ambientes.

“É importante sempre manter a casa limpa para evitar o acúmulo de poeira. Também é indicado o uso de umidificadores de ar, atentando-se sempre para que os locais onde serão colocados sejam sempre arejados para evitar a proliferação de fungos e ácaros”.

Outra dica importante, segundo a médica, é o uso frequente de soro fisiológico na mucosa nasal nesta época do ano. Além disso, deve-se evitar a manipulação do nariz para evitar sangramentos, já que a tendência é de que a região fique ressecada em virtude da baixa umidade.

Coronavírus

O coronavírus, agente causador da covid-19, pode ser transmitido pelo toque do aperto de mão; gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro e objetos ou superfícies contaminadas. Recentemente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconheceu o risco de transmissão do novo coronavírus pelo ar. Nesse sentido, a especialista reforça a importância de que as pessoas não fiquem em locais fechados por muito tempo.

“Pacientes que ficam por mais de 15 minutos em ambiente fechado, mesmo com o uso da máscara, podem estar susceptíveis à contaminação pelo vírus”. Ela completa: “com o tempo mais seco, as doenças respiratórias, principalmente a rinite alérgica, ficam mais exacerbadas. Assim, os pacientes que sofrem com esse problema têm mais propensão a coçar o nariz, o olho, que são vias de propagação do coronavírus”, alerta Elaine.