Paralimpíadas

Com goianas, seleção brasileira feminina ganha bronze no vôlei sentado

O destaque da partida foi Janaína, ex-jogadora profissional, que marcou 22 pontos na partida




A seleção brasileira feminina de vôlei sentado bateu a Ucrânia por 3 sets a 0, em partida realizada no Pavilhão 6 do Riocentro, e garantiu a medalha de bronze inédita nos Jogos Paralímpicos do Rio. A vitória foi assegurada com certa facilidade, pois o Brasil definiu as parciais em 25/12, 25/22 e 25/20.

O técnico José Guedes e as jogadoras Jani Freitas, Nurya Silva, Pâmela Pereira e Adria Jesus são goianos. 

O grande destaque da partida foi Janaína, ex-jogadora profissional, que marcou 22 pontos na partida. Neste sábado, o Brasil se redimiu dos erros da semifinal contra os Estados Unidos e repetiu o resultado aplicado sobre a Ucrânia ainda na primeira fase da Paralimpíada.

No início da partida, a Ucrânia tentou jogar de igual para igual mas logo o Brasil conseguiu assumir o protagonismo esperado. Empurrada pela torcida, a seleção mostrou total superioridade e fechou o primeiro set em 25/12, após 20 minutos.

Já a segunda parcial teve um pouco mais de emoção. O Brasil saiu na frente, levou a virada e se recuperou algumas vezes até empatar por 20/20 e não deixar mais a Ucrânia crescer.

Relaxadas e com a festa da torcida nas arquibancadas, as meninas da seleção brasileira conseguiram manter o ritmo superior e logo finalizaram a partida com o 25/20 no terceiro set e após pouco mais de uma hora e meia de jogo.

Pela competição masculina de vôlei sentado, que também caiu nas semifinais, mas diante do Irã, o Brasil enfrenta o Egito neste domingo, às 9h30, na disputa pela medalha de bronze.