Mobilidade

Com chuvas, liberação do trânsito na Praça do Cruzeiro deve ser adiada

Titular da Seinfra diz que não é impossível entregar no dia 21, como previsto, mas depende de estiagem; previsão máxima é 29 de fevereiro


Francisco Costa
Do Mais Goiás | Em: 10/02/2020 às 17:05:38

(Foto: Samuel Straioto/Mais Goiás)
(Foto: Samuel Straioto/Mais Goiás)

A expectativa da Secretaria Municipal de Trânsito Transporte e Mobilidade (SMT) era de que, em 15 dias, fosse liberado o trânsito na Praça do Cruzeiro, interditado na última sexta-feira (7), para a continuidade das obras do BRT. Este prazo pode não ser cumprido, pois, conforme assessoria da SMT, o fim da interdição depende do andamento da obra. Além disso, com as chuvas do fim de semana, ao menos dois de trabalhos foram interrompidos.

Em nota, a pasta informou, ainda, que “instala a sinalização horizontal e vertical e, por meio dos seus agentes, orienta a fluidez no trânsito no local das obras, em Goiânia”. Inclusive, de acordo com a SMT, esta sinalização foi feita na semana passada. “Permanecerá no local até que a obra seja entregue ou que haja alteração oficial no cronograma de interdição feito pela Seinfra/BRT”.

Dolzonan da Cunha Mattos, titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), explica que, no mais tardar,  a praça deve ser liberada no dia 29 deste mês. “Aí vamos continuar na 84 e seguir até o palácio do governador”, explicou. Em relação à previsão original, que seria no dia 21, o secretária diz não ser impossível, mas depende de um “estiagem boa”. “O que contamos são 15 dias de trabalho”, emenda.

Enel

Para os trabalhos da pasta começarem, de fato, Dolzonan explica que a Enel precisa terminar a linha de transmissão. “Eles precisam fazer a mudança da rede, trocando oito postes.” A expectativa, segundo o secretário, é que este termine até esta terça-feira (11). “Já estamos com todos os equipamentos lá para fazer o serviço.”

A obra, além da pista de asfalto, envolve as calçadas acessíveis, sistema de iluminação vertical e horizontal, além de sistema de drenagem. Acerca do BRT, de modo geral, Dolzonan informa que estas intervenções são trabalhos parciais. “Estamos antecipando frentes de serviço para cumprir o prazo total até 31 de outubro, para finalizar todas as estações de embarque, terminais, enfim, pista de asfalto e calçadas acessíveis”, conclui.

Em nota, a Enel informou que equipes trabalham no local para dar continuidade ao remanejamento da rede elétrica. “A companhia esclarece que todos os oito novos postes já foram instalados e o serviço de deslocamento dos cabos e equipamentos está sendo feito com equipes de Linha Viva, que contam com profissionais especializados em trabalhar com a rede elétrica energizada, evitando desligamentos do fornecimento de energia e diminuindo os impactos sentidos pelos clientes da região.”

De acordo com a companhia, por questões de segurança, essas equipes não podem trabalhar enquanto estiver chovendo, o que tem prejudicado o andamento do serviço nos últimos dias. “A empresa destaca que as estruturas antigas estão sendo removidas gradativamente e o serviço em um lado da praça já está concluído. A distribuidora acrescenta, ainda, que o trabalho segue dentro dos prazos regulamentados.”

 

Tópicos