Operação Cash Delivery

Coligação tucana diz que operação da PF não possui vínculo com a campanha de José Eliton (PSDB)

Segundo nota divulgada, grupo ficou surpreso com os eventos desencadeados por uma operação "há apenas nove dias das eleições


Thais Lobo
Do Mais Goiás | Em: 28/09/2018 às 12:49:40

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Coligação Goiás Avança Mais, liderada pelo Governador e candidadto à reeleição José Eliton (PSDB) também se manifestou sobre os desdobramentos da Operação Cash Delivery, que afetou aliados tucanos, como o ex-governador Marconi Perillo, do mesmo partido, e prendeu o agora ex-coordenador da campanha de Eliton, ex-tesoureiro de Marconi e ex-Titular da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincon. Em nota, o grupo afirma que os fatos não possuem “qualquer vinculação” com a campanha.

Segundo o texto, os integrantes da coligação ficaram surpresos com os eventos desencadeados por uma operação “há apenas nove dias das eleições, com potencial de influenciar o processo eleitoral”. A Goiás Avança Mais reforçou também a confiança em Perillo, “que terá oportunidade de, nas regras constitucionais e processuais, demonstrar a lisura de seus atos”.

Por outro lado, a coligação não manifestou solidariedade com Jayme, cujo nome nem é citado, atendo-se apenas à sua substituição. “Seguiremos normalmente com todas as atividades de campanha e de imediato anunciamos Charlle Antônio como novo coorrdenador de campanha da coligação para Goiânia, que acumulará esta função com a coordenação em Aparecida de Goiânia”.