Rehab

Cobra viciada em drogas é reabilitada em prisão australiana

O animal, que havia sido encontrado em um laboratório de metanfetamina, foi tratado por 14 detentos em um Complexo Penitenciário


Murillo Soares
Do Mais Goiás | Em: 21/04/2017 às 13:53:45

Reabilitada, a píton agora apresenta comportamento considerado normal (Foto: Divulgação/Corrective Services NSW)
Reabilitada, a píton agora apresenta comportamento considerado normal (Foto: Divulgação/Corrective Services NSW)

Uma cobra píton de 1,8 metros foi encontrada em meio a equipamentos e drogas em um laboratório de metanfetamina, na Austrália. De acordo com a polícia, o animal apresentava sinais de dependência química, adquirido, provavelmente, absorvendo fumaças de substâncias através da pele.

A píton, que apresentava comportamento muito agressivo, foi levado ao Complexo Penitenciário John Morony, que oferece um programa de cuidados a animais selvagens que ajuda a reabilitar os detentos. Depois de sete meses de tratamento, sendo cuidada por 14 prisioneiros, a cobra agora apresenta não apresenta mais sinais de vício.

Assim que o processo de tráfico de drogas for finalizado, a Justiça australiana entregará a píton a novos donos. Segundo a polícia do país, cobras venenosas e agressivas não são incomuns em esconderijos de armas e drogas, pois assustam os curiosos, protegendo o local.

Reabilitando animais e homens

Em entrevista à BBC, Ivan Calder, diretor do Complexo Penitenciário, disse que este programa em que detentos cuidam de animais selvagens ajuda os dois lados. “O que vemos com os homens em nosso cuidado na aproximação aos animais é que isso os torna mais calmos e os humaniza”, sublinhou.

No programa, que já existe há cerca de 20 anos, os prisioneiros também cuidam de outros 250 animais, dentre eles cangurus, gambás, pássaros. Houve também outros répteis que foram salvos de cativeiros em operações policiais.