Do Mais Goiás

Coadjuvantes surpreendem nos classificatórios do Mundial de Motocross em Trindade

Provas classificatórias levantam público que esteve na arena com capacidade para 20 mil pessoas

A 16ª etapa do Campeonato Mundial de Motocross começou de forma enérgica, neste sábado (6/09), em Trindade (GO). As provas classificatórias, que levantaram o público que esteve na arena com capacidade para 20 mil pessoas, colocaram os favoritos como coadjuvantes para que o alemão Max Nagl, na MXGP (motos 450cc), e o francês Romain Febvre, na MX2 (motos 250cc), pudessem brilhar.

Os destaques do dia venceram ambas as corridas de maneira tranquila, com ampla vantagem sobre os adversários. Contudo, o que o primeiro dia do evento – marcado por uma temperatura de 30 graus – mostrou é que a pista brasileira é surpreendente. Por isso, a posição de largada não indica algum tipo de definição sobre os resultados das quatro baterias deste domingo (7).

As atividades no traçado de 1.590 metros de extensão começam a partir das 10h20, com os warm-ups. A partir das 12h10 acontecem as baterias, que serão transmitidas ao vivo pelo canal BandSports. Já o Fox Sports 2 exibe todas as emoções das corridas da MXGP, às 13h15 e às 16h10, que podem dar a Antonio Cairoli o oitavo título do campeonato.

MXGP: O alemão Max Nagl, da Team HCR, não deu chances aos rivais na corrida classificatória, realizada nesta tarde. Ele tomou a frente logo na largada e, sem errar, venceu a bateria. Ele gostou de seu desempenho no traçado que, à princípio, causou surpresa, por ser diferente das pistas europeias. “Espero sair com um bom resultado aqui do Brasil”, frisou.

O alemão ainda teve sorte, já que Jeremy Van Horebeek, da Yamaha Factory Racing e único piloto que pode estragar a festa de Cairoli, abandonou na sétima volta, quando era segundo. Assim, o francês Gautier Paulin, da Monster Energy Kawasaki Racing, herdou a posição, seguido por Shaun Simpson, da Hitachi Construction Machinery UK KTM.

Já Antonio Cairoli adotou estratégia comedida e terminou em 10º lugar. Ele defende a equipe Red Bull KMT Racing e pode levar o oitavo título caso conquiste 20 pontos no somatório das duas baterias deste domingo. A pontuação é equivalente a um 3º lugar.

O piloto Jean Ramos foi o melhor entre os competidores brasileiros, com o 12º lugar. “Fiz uma boa corrida, como o planejado. Consegui imprimir uma boa velocidade. Espero manter o meu desempenho e quem sabe terminar no top 10”, comenta Jean. O prata da casa Wellington Garcia, da Equipe Honda Mobil, apesar de ter sofrido uma queda na largada, se recuperou e terminou em 13º.

MX2: Domínio quase total do francês Romain Febvre, que terminou dez segundos à frente do belga Julien Lieber, da Standing Construct KTM. Bastou isso para a torcida fazer a festa. Apesar da vitória, o competidor da Wilvo Nestann Husqvarna Racing está fora da disputa do título. Com 489 pontos, ele é o terceiro no geral. “Meu objetivo é brigar pelo vice-campeonato. O Jordi cometeu erros hoje e agora eu tenho a corrida para fazer o que sei”, afirmou.

Somente Jordi Tixier (FRA), da Red Bull KTM Factory Racing, que terminou a corrida na 11ª colocação, ainda tem chances de tomar a ponta (537 pontos). O líder da categoria e companheiro de equipe de Tixier, o holandês Jeffrey Herlings (594 pontos) está fora em razão de uma fratura no fêmur.

O russo Aleksandr Tonkov, da Wilvo Nestaan Husqvarna Factory Racing, foi o terceiro na prova classificatória. Caio Lopes foi o representante nacional com o melhor desempenho. Ele chegou em 16º.

Resultado corrida classificatória MX2

1º Romain Febvre (FRA) #461
2º Julien Lieber (Bel) #33
3º Aleksandr Tonkov (RUS) #59
4º Dylan Ferrandis (FRA) #122
5º Glenn Coldenhoff (HOL) #259
16º Caio Lopes (BRA) #134
17º Kioman Munhoz (BRA) #299