Telonas

Cinema: Confira os filmes que estreiam nesta quinta-feira (27), em Goiânia

Confira os horários das sessões em seu cinema favorito

Divirta-se

Rayana Caetano
Do Mais Goiás | Em: 27/02/2020 às 19:12:38

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Que tal curar a ressaca de Carnaval curtindo um bom filme no cinema?

Confira as estreias de cinema em Goiânia.

O Homem Invisível

O filme é a esperada refilmagem do clássico de 1933 e a estreia mais comentada da semana. Elizabeth Moss protagoniza esta versão longa, ao lado de Olivar Jackson-Cohen, Harriet Dyer, Aldis Hodge e Storm Reid.

Sinopse: “Presa numa relação violenta e controladora com um cientista endinheirado e brilhante, Cecilia Kass escapa na escuridão da noite ajudada pela sua irmã, o seu amigo de infância e a sua filha adolescente. Mas quando o seu ex (Olivar Jackson-Cohen) se suicida e lhe deixa uma enorme fortuna, Cecilia suspeita que a sua morte foi uma farsa. À medida que uma série de coincidências se tornam letais e ameaçam os seus entes queridos, Cecilia começa a perder a sanidade enquanto tenta provar, desesperadamente, que alguém invisível está tentando lhe matar.”

A Hora da Sua Morte

E se você soubesse tanto o dia como a hora exata de sua morte? Se entregaria ou lutaria pela vida?

O terror é protagonizado pela atriz Elizabeth Lail, que divide cena com nomes como Tichina Arnold, Jordan Colloway, Talitha Bateman e P.J. Byrne.

Sinopse: “Uma jovem freira baixa um aplicativo que promete prever o momento e a data da morte das pessoas. Quando o aplicativo indica que ela tem três dias de vida restantes, a freira luta por sua sobrevivência ao mesmo tempo em que enfrenta uma misteriosa criatura que a assombra.”

Jovens Polacas

A produção nacional tem atores como Emilio Orciollo Netto, Berta Loran e Flávio Migliaccio no elenco. Vale lembrar que Jovens Polacas será exibido apenas na 13ª Mostra O Amor, A Morte e As Paixões, no Banana Shopping. Clique aqui e confira as sessões.

Sinopse: “Depois de meses de pesquisa, o jovem jornalista Ricardo finalmente chega na fase final de sua pesquisa de doutorado a respeito das escravas brancas no Rio de Janeiro, também conhecidas como Polacas. Traficadas do leste europeu para o Brasil, as jovens judias eram levadas a acreditar que se casariam, até serem levadas direto para prostíbulos.”