Do Mais Goiás

Cinco jovens, possivelmente atraídos por seita, são encontrados em SP

Grupo deixou vários bilhetes com destinos diferentes, como Argentina, Noruega e Japão

Cinco jovens, possivelmente atraídos por seita, são encontrados em SP
Cinco jovens, possivelmente atraídos por seita, são encontrados em SP (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Os cinco adolescentes, possivelmente envolvidos em uma seita, foram encontrados nesta terça-feira (9), na margem da rodovia Anchieta, em São Paulo. Ambos com idades entre 14 e 15 anos, sendo três deles moradores de Mauá e dois de Campinas, fugiram de casa na madrugada de segunda-feira (8). Eles deixaram cartas dizendo que iriam pregar a palavra de Deus.

Eles somente foram encontrados por causa de um sexto integrante do grupo desistiu da empreitada e apresentou à polícia as mensagens trocadas entre eles combinando a fuga. O grupo teria combinado viajar de trem, depois seguiriam até Rio Grande da Serra.

Segundo o sargento Porfírio, da Polícia Rodoviária, inicialmente os policiais foram averiguar um grupo que estaria perambulando pela via. “Quando chegamos vimos que as características e os nomes batiam com os menores que estavam desaparecidos”, disse o policial ao canal de notícias Viva ABC. Em seguida os cinco adolescentes foram levados para a delegacia onde a família os aguardava.

Segundo Orlando Alves, pai de T. S. L., de 14 anos, a jovem não demonstrou nenhum comportamento diferente. “No domingo, inclusive, saímos junto com o namorado dela e tomamos sorvete. Quando foi de manhã descobrimos que ela tinha fugido, deixou uma carta dizendo que ia pregar a palavra. Era uma carta bem longa”, disse.

A jovem estava com documentos e dinheiro, segundo relatou o pai. O namorado da jovem E. C. M., de 15 anos, é um dos adolescentes que saíram de casa. Com eles estavam: T. C. L. e L. G. F., ambos de 15 anos, e W. C. M., de 14.

Orlando Alves, acredita que o grupo tenha sido seduzido por uma seita, ou por alguém que se diz membro de algum grupo religioso. “Ela não tem motivo para fugir, a gente está sempre conversando, nunca brigamos com ela. Por isso que eu acho que é algum tipo de seita que convenceu os meninos a fazerem isso”, finaliza.

Mestre

Conforme noticiado pela Record TV, quando desapareceram, os adolescentes falavam sobre a polícia nunca os encontrar e a vontade de não serem achados em mensagens trocadas em um aplicativo. Em outras partes do diálogo, eles comentavam sobre um suposto mestre. O que reforça a possível existência de uma seita.

Os pais dos jovens acreditam que esse mestre é uma pessoa com mais de 18 anos, que articulou todo o plano e ditou o que os jovens deveriam fazer. Eles deixaram também códigos para trás. A polícia acredita que essas “pistas” seriam para atrapalhar a investigação. Cada bilhete deixado tinha destinos diferentes, como Argentina, Noruega e Japão.

*Com informações do Repórter Diário e do IstoÉ

*Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do portal www.emaisgoias.com.br pelo WhatsApp (62) 98272-3896 ou entre em contato pelo (62) 3259-6500