Brasil

Chuva provoca sete mortes, desabamentos e deixa cidades do ABC paulista isoladas

Trens pararam de circular e bombeiros usaram botes e helicópteros para resgatar moradores ilhados


Thais Lobo

Do Mais Goiás | Em: 11/03/2019 às 10:21:13


Bombeiros usam cesto para resgatar pessoas que ficaram ilhadas em bairro da Zona Sul de São Paulo | Foto: Reprodução/TV Globo
Bombeiros usam cesto para resgatar pessoas que ficaram ilhadas em bairro da Zona Sul de São Paulo | Foto: Reprodução/TV Globo

tempestade que caiu entre a noite de domingo e a manhã desta segunda-feira naGrande São Paulo causou a morte de sete pessoas, interrompeu a circulação de trens, deixou centenas de alagamentos e fez com que famílias fossem resgatadas por botes e helicópteros da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros.

A chuva atingiu com mais intensidade cidades do ABC paulista e os bairros das zonas Sul e Leste da capital paulista. Entre meia-noite e 6h30 desta segunda-feira, o Corpo de Bombeiros registrou 54 ocorrências de desmoronamento e 601 chamados para alagamento.

Quatro pessoas da mesma família morreram após o desabamento de uma casa em Ribeirão Pires, no ABC, por volta da meia-noite. Além das quatro vítimas, outras duas pessoas estavam na casa no momento do acidente para uma festa de aniversário.

Outras três mortes ocorreram por afogamento: duas pessoas próximo à Avenida do Estado, na Vila Prudente, em São Paulo, e um motoqueiro que tentou atravessar a enchente no bairro Taboão, em São Bernardo do Campo.

Na Avenida do Estado, o Córrego do Tamanduateí transbordou, arrastando carros e deixando a via intransitável. Em outro desmoronamento, no bairro São Rafael, na Zona Leste de São Paulo, três pessoas ficaram feridas, entre elas uma criança, em estado grave.

A Linha 10-Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que liga o ABC ao centro de São Paulo, não circulou durante a manhã por causa de alagamentos. Ônibus ficaram ilhados. Na divisa entre São Paulo e São Caetano do Sul, por exemplo, passageiros passaram a noite toda dentro dos coletivos, sem conseguir sair do lugar.