Censura

China bloqueia o Medium

Como esperado, ferramenta de blog livre se tornou inacessível




A censura online e offline da China é notória e mais um site acaba de entrar na lista de endereços eletrônicos bloqueados pela república socialista. A bola da vez é o Medium que, segundo a GreatFire.org, organiação que mantêm registros de todos os endereços bloqueados pelo governo chinês, está inacessível no país oriental desde o dia 12 de abril. O bloqueio do Medium não é uma surpresa: a ferramenta foi criada para facilitar o blog, tanto para fazer quanto para divulgar e encontrar textos.

 

Rapidamente, a plataforma se tornou um grande palanque para opiniões políticas divergentes, textos argumentativos dos mais variados e até para a publicação de textos científicos e para o surgimento até de novos veículos de comunicação, além de ter virado o meio favorito para jornalsitas independentes, inclusive brasileiros, para se expressarem livremente sem a pressão de seus empregadores. 

 

Por se tornar uma central de informação, o Medium agora se junta ao Google, Facebook, Twitter e até ao Dropbox na lista de sites bloqueados pela China.