Chapada dos Veadeiros reabre, apesar dos focos ativos de incêndio

Concessionária diz que reabre Parque "com a certeza de que a situação foi controlada e todos os visitantes estarão em segurança"

A concessionária Sociparques, responsável pelo Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, confirmou a reabertura do parque nesta quarta-feira, 7, em função, segundo a empresa, da “extinção do incêndio florestal” na região. No entanto, o Corpo de Bombeiros declarou que segue atuando no controle do fogo e ainda há focos ativos de incêndio na área em questão.

“O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros reabrirá a partir de amanhã, 07/10/2020 (quarta-feira), em decorrência da extinção do incêndio florestal que estava próximo à área de visitação. Agradecemos e continuamos apoiando brigadistas de incêndio do Parque e voluntários, coordenados pelo ICMBio, que atuam para que o fogo permaneça controlado aqui e em toda região”, publicou a concessionária nas redes sociais, na terça-feira, 6.

Em resposta a um usuário do Instagram, que contestou a informação de que o incêndio estava extinto, a concessionária disse que reabre o Parque “com a certeza de que a situação foi controlada e todos os visitantes estarão em segurança”.

Um dos bombeiros que atuam no combate ao incêndio na região contou ao Mais Goiás que as chamas não foram totalmente extintas. De acordo com o tenente Araújo, há quatro frentes de combate ao fogo, que começou no dia 25 de setembro: duas no Parque Nacional e duas na Área de Proteção Ambiental (APA) Pouso Alto.

O militar afirma que houve uma evolução no controle das chamas, mas que “ainda existem focos a serem combatidos”. “Tem focos nas duas áreas, tanto na da APA quanto na do Parque Nacional, nós continuamos atuando”, afirmou.

A reportagem entrou em contato com a Sociparques sobre a questão e aguarda um retorno.

Incêndio já atinge quase 70 mil hectares

Conforme o tenente Araújo, o fogo na Chapada dos Veadeiros já atingiu 50 mil hectares na APA Pouso Alto e 17 mil hectares no Parque Nacional, o que totaliza quase 70 mil hectares afetados pelas chamas.

O militar informou que, no momento, 110 pessoas atuam no combate ao incêndio, entre elas bombeiros militares, agentes do ICMBio, do Ibama e voluntários.