Do Mais Goiás

Cerimonialista de Anápolis que humilhou faxineira será indiciado, afirma delegado

O inquérito já está em fase de preparação para ser enviado ao Poder Judiciário

O cerimonialista Valeriano Filho, de 59 anos, que ficou conhecido no Brasil inteiro ao ter repercutido um áudio em que ofende e humilha uma faxineira Maria José de Souza Marques, de 54, será indiciado pelo crime de injúria. A Polícia Civil, que confirmou a informação ao Mais Goiás, informou que Valeriano foi ouvido na delegacia nesta quinta-feira (12), e o inquérito já esta sendo preparado para ser remetido ao Poder Judiciário.

O caso aconteceu em Anápolis e viralizou na internet, gerando a indignação nas pessoas. Após Maria José desmarcar uma faxina que faria na casa de Valeriano, o cerimonialista enviou um áudio chamando a mulher de “lixo e vagabunda”, dizendo que “tinha ódio de se misturar com gentalha”.

“Você não é digna de limpar nada. Você, pra mim, não passa de um lixo. Sabe por que você vive nessa vidinha de merda sua? Porque você é lixo […]. Eu não misturo, eu tenho ódio de me mistura com gentalha igual você”, disse o cerimonialista para a faxineira.

Maria José foi até a delegacia e, após denunciar Valeriano, entrou com uma representação criminal contra o cerimonialista. Ela foi ouvida ontem, quarta-feira (11), pela Polícia Civil.

De acordo com o delegado Carlos Antônio Silveira, o inquérito já está em fase de preparação para ser enviado ao Poder Judiciário. “Com certeza será indiciado”, afirmou Silveira.

“Gorda, feia e pobre”, atacou Valeriano em outro áudio

Após a repercussão do caso envolvendo Valeriano Filho, outra mulher, que teria sido vítima do suspeito de injúria, também procurou a delegacia. A moça, identificada como Jaqueline, também seria cerimonialista e contou que também foi atacada verbalmente por Valeriano. O motivo seria o fato de Jaqueline ter feito um grupo de profissionais no Whatsapp e não ter incluído o suspeito.

“Eu não tenho culpa se você não tem o meu poder. Agora não venha bater de frente comigo não, que eu passo por cima de você. Gorda. Feia. Pobre. Mal amada. Isso é que você é. Sua traíra do inferno. Vai emagrecer, vai ser gente. Não vem competir comigo não. Te tirei do meu grupo”, disse o homem.

Além de Jaqueline, uma outra mulher também procurou a delegacia, com as mesmas alegações. No entanto, segundo o delegado, nenhuma das duas quis dar prosseguimento nas representações criminais.

Ouça o áudio em que Valeriano humilha a colega cerimonialista:

A reportagem do Mais Goiás não conseguiu contato com a defesa de Valeriano. O espaço permanece aberto para manifestações.