Do Mais Goiás

CEI das obras paralisadas é impedida de fiscalizar obra no Conjunto Vera Cruz

Hospital e Maternidade Oeste está com a construção paralisada desde dezembro do ano passado

A Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga as obras paralisadas em Goiânia afirma que foi impedida de entrar no Hospital e Maternidade Oeste, no Conjunto Vera Cruz, nesta segunda-feira (04). A obra, orçada em quase R$ 50 milhões,  está paralisada desde dezembro de 2017 devido a incongruências nos processos administrativos.

Segundo o presidente da CEI, vereador Alysson Lima (PRB), o hospital deveria ter sido entregue há quase um ano. “Tenho certeza que hoje essa obra vai custar mais 10 milhões [além do orçamento previsto. Em um cálculo aleatório, pensando que é 10% ao ano de encarecimento em uma obra parada”, disse Alysson.

O relator da CEI, vereador Eduardo Prado (PV), informa que a Comissão vai buscar um mandado de segurança para entrar no local acompanhados de um oficial de justiça. “É uma obra com recurso federal e municipal. A meu ver, não [a empresa não pode impedir de entrar]”, disse o relator.

Até o fechamento da notícia, a Elmo Construtora, responsável pelas obras, não havia retornado o contato com o Mais Goiás. A Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga as obras paralisadas em Goiânia estava prevista para finalizar as atividades, mas segundo o presidente, será solicitada a extensão por mais 90 dias.