"Salbão"

CEI da Semas encontra uma tonelada de sal comprado como sabão em pó em depósito de secretaria

Falso sabão estava armazenado em vários sacos de 3 e 5 kg; Em nota enviada ao Mais Goiás, Semas informou que está tomando as medidas cabíveis


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 13/06/2019 às 14:13:30

Produto seria distribuído para as unidades Cras, Creas, NAS e Casa da Acolhida (Foto: Divulgação)
Produto seria distribuído para as unidades Cras, Creas, NAS e Casa da Acolhida (Foto: Divulgação)

A  Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) recebeu denúncia no final da manhã desta quinta-feira (12) sobre um estoque de falso sabão em pó armazenado no almoxarifado da Semas, no Setor Aeroporto, Região Central de Goiânia.

Segundo o presidente da CEI, vereador Felizberto Tavares, ao chegarem no local constataram cerca de uma tonelada de um pó azul armazenado em sacos de 3 e 5 kg. Ao verificarem, o que seria sabão era na verdade sal.

O vereador acionou a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap) e a Vigilância Sanitária. O produto seria distribuído para as unidades Cras, Creas, NAS e Casa da Acolhida. Secretário da Semas, Mizair Lemes, está no local acompanhando a diligências e está tomando as providencias cabíveis. Mercadoria será apreendida pela CEI.

Em nota, a Semas informou que está “tomando todas as medidas necessárias como recolher o sabão em pó que foi distribuído em suas Unidades”. Ainda conforme a pasta da assistência social, o “sabão” foi adquirido pela Secretaria Municipal de Administração (Semad).

A Semas afirma que já notificou a Semad, juntamente com a Controladoria Geral do Município (CGM), para averiguar a situação.

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

 

Ver essa foto no Instagram

 

CEI da Semas encontra uma tonelada de sal comprado como sabão em pó em depósito de secretaria A CEI da Semas recebeu denúncia no final da manhã desta quinta-feira (12) sobre um estoque de falso sabão em pó armazenado no almoxarifado da Semas, no setor Aeroporto. – Segundo o presidente da CEI, vereador Felisberto Tavares, ao chegarem no local constataram cerca de uma tonelada de um pó azul armazenados em sacos de 3 e 5kg. Ao verificarem o que seria sabão era na verdade sal. – O vereador acionou a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap) e a Vigilância Sanitária. O produto seria distribuído para as unidades Cras, Creas, NAS e Casa da Acolhida. – Secretário da Semas, Mizair Lemes, está no local acompanhando a diligências e está tomando as providencias cabíveis. Mercadoria será apreendida pela CEI. – “Nota Resposta da SEMAS – A SEMAS informa que está tomando todas as medidas necessárias como recolher o sabão em pó que foi distribuído em suas Unidades. Os produtos foram comprados pela Secretaria Municipal de Administração (SEMAD) que foi notificada juntamente com a Controladoria Geral do Município para averiguar a situação.”

Uma publicação compartilhada por Mais Goiás (@maisgoias) em

*Thaynara Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Hugo Oliveira