Francisco Costa
Do Mais Goiás

CDL diz que Anápolis abrirá as lojas das 8h às 18h, a partir do dia 3

Prefeitura ainda analisa o tema e deve fazer o anúncio nesta quinta-feira

CDL diz que Anápolis abrirá as lojas das 8h às 18h, a partir do dia 3
CDL diz que Anápolis abrirá as lojas das 8h às 18h, a partir do dia 3

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Anápolis (CDL), Wilmar Carvalho, garantiu que a prefeitura de Anápolis terá uma nova flexibilização paro comércio a partir de segunda-feira (3). Ele acertou o novo formato com o prefeito Roberto Naves (PP), a secretaria municipal de Saúde e a vigilância sanitária, em reunião na última terça-feira (28). A administração municipal, contudo, ainda não confirma a informação.

Caso seja comprovada a mudança, será suspenso o revezamento entre lotes ímpares e pares e funcionamento no período manhã e tarde. Passará a valer a abertura de 8h às 18h para as lojas. A exceção fica no quadrilátero central, local com a maior concentração de agências bancárias. “Ficará de 12h às 20h, como nos shoppings”, revela o presidente da CDL. Sábados e domingos o comércio permanece fechado, exceto os essenciais.

De olho nas mudanças, o representante dos lojistas se reuniu, na manhã desta quinta-feira (30), com comandante do 3º Comando Regional de Polícia Militar (CRPM), Coronel Paulo Roberto. “Como não precisará de uma fiscalização para o descumprimento dos horários revezados, pedi um reforço na região central”, falou sobre o teor do encontro.

Quadrilátero central | Foto: Reprodução

Detalhes

Atualmente, por causa do cenário moderado de quarentena do novo coronavírus (Anápolis se divide por matriz de risco), as lojas funcionam de forma alternada entre manhã (7h às 13h) e tarde (13 às 19h). “Os lotes ímpares à tarde e os pares de manhã. Mostramos à prefeitura que não funciona, pois gera um prejuízo muito grande para fica com a manhã”, diz Wilmar. “Os clientes começam a aparecer às 10h.”

O presidente da CDL explica que, desde que a medida começou a valer, na primeira metade de julho, ele e outros grupos têm se reunido com o prefeito. Chegou a ser cogitada uma alternância semanal nas aberturas – com os lotes ímpares e pares invertendo o horário –, mas Wilmar expôs que isso não adiantaria.

“Os protocolos sanitários continuam os mesmos. Todos estão cumprindo”, ressalta Wilmar. Ele declarou, ainda, que essa flexibilização é uma questão de sobrevivência. “Não queremos bater de frente com o poder público.”

Leitos

Wilmar afirmou que o número de UTIs disponíveis permite essa flexibilização, o que foi assentido na reunião, segundo ele. De acordo com os dados da secretaria de Saúde de Anápolis desta manhã de quinta, das 43 vagas de UTI, 16 estão ocupadas. Já os quartos de enfermaria são 65, com ocupação de 40. “E se conseguir mais leitos de enfermaria, a cidade deixa o cenário moderado e volta para o leve”, pontua.

O informe epidemiológico mostrou, ainda, que a cidade possui 84 óbitos, 3.678 casos, 1.999 curados, 1.512 pessoas em isolamento e 81 internadas. O Mais Goiás entrou em contato com a prefeitura de Anápolis e foi informado que o prefeito Roberto Naves ainda avalia com sua equipe as medidas. Segundo a assessoria de imprensa, um anúncio deve ser feito nesta quinta.