Do Mais Goiás

Catalão: Lançadas obras de construção de barragem que vai garantir água nos próximos 30 anos

A barragem integra o Novo Sistema de Captação, Adução, Tratamento e Distribuição de Água que vai somar R$ 40 milhões em investimentos, vindos da Caixa e do próprio município.

O problema da falta de água está com os dias contados para acabar em Catalão. Tiveram início nesta quinra-feira, 14,  as obras de construção de Barragem no Ribeirão Pari, na saída para Goiânia, com capacidade para 7 milhões e 500 milhões de litros de água. A barragem integra o Novo Sistema de Captação, Adução, Tratamento e Distribuição de Água que vai somar R$ 40 milhões em investimentos, vindos da Caixa e do próprio município. A projeção é que o abastecimento de água seja garantido nos próximos 30 anos.

Em meio a uma crise econômica sem precedentes no Brasil, que além do próprio governo federal, afeta profundamente estados e municípios, uma obra dessa magnitude e abrangência é uma feliz exceção. Especialmente por ter demandado tanto planejamento, e por garantir as bases do desenvolvimento da cidade.

A barragem deve ficar pronta em 90 dias. O restante das obras tem prazo de conclusão de 24 meses. Até outubro, quando devem ser concluídas as obras de barramento, é fundamental que a população consuma água de forma consciente, reutilizando sempre que possível e evitando desperdícios.

Desde o início da década, a falta de água já vinha sendo recorrente em Catalão, especialmente nos bairros mais altos. Na internet, há vídeos datados de 2012 em que moradores reclamam das torneiras sempre secas.  O serviço de água e esgoto foi municipalizado no início dos anos 2000, e desde então, a despeito do salto de pouco mais de 64 mil para aproximadamente 100 mil habitantes, não houve investimentos significativos em captação, adução, tratamento e distribuição.

Com os longos períodos de estiagem verificados em 2014 e 2015, o colapso do sistema foi inevitável. Jardel Sebba diz que a obra sana o problema de vez. “É uma grande obra estruturante. Que resolve o problema no curto prazo, e também tem em vista as gerações futuras. Pouquíssimas cidades do interior do Brasil tem uma barragem com esta proporção. Infelizmente, ainda impera no Brasil a cultura do improviso. Esta obra foi muito bem planejada”, destaca.

Também fazem parte do novo sistema, nove quilômetros de novas adutoras, novas bombas e casas de máquinas, centrífuga decanter, nova Estação de Tratamento de Água Compacta. A capacidade de reservação nos bairros já foi duplicada, saltando de 6 milhões de litros para 12,5 milhões.

A capacidade da gestão de Jardel Sebba de realizar grandes obras chama atenção. Somente o Rua Nova, programa de reconstrução da pavimentação urbana, está investindo quase R$ 20 milhões na recuperação do asfalto e sinalização de ruas e avenidas.

O governo acaba de inaugurar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas com custo que recebeu da prefeitura mais de R$ 4 milhões em investimentos, além de recursos do governo federal. Por meio de Outorga Onerosa, também foi reformado o cartão postal da cidade, a Igreja do Morrinho de São João.