Do Mais Goiás

Caso suspeito de coronavírus segue em investigação no HDT, outros dois foram descartados

Pacientes que chegaram ao hospital estão sendo avaliadas quanto aos critérios de investigação para Coronavírus definidos pelo Ministério da Saúde

Goiás têm três novos casos de suspeita de novo coronavírus
Uma mulher e dois homens relataram estarem com os sintomas do vírus, segundo nota SES-GO

Três pacientes estão internadas na área de isolamento do Hospital de Doenças Tropicais (HDT), no Jardim Bela Vista, em Goiás para investigação de suspeita de coronavírus. A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) informou, por meio de nota, que os casos que chegaram ao hospital estão sendo avaliados quanto aos critérios de investigação definidos pelo Ministério da Saúde.

“Dos três casos que chegaram ao Hospital de Doenças Tropicais (HDT), dois já foram excluídos por não atenderem os critérios de definição de caso suspeito para Coronavírus definidos pelo Ministério da Saúde. Um ainda segue em avaliação. Até o momento não há nenhuma confirmação”, informou a pasta.

Brasil

Segundo informações do Ministério da Saúde, até o momento, existem no Brasil 13 casos suspeitos de coronavírus, sendo um no Rio de Janeiro, seis em São Paulo, quatro no Rio Grande do Sul, e dois em Santa Catarina. A pasta lembra que os sintomas da infecção por coronavírus são semelhantes ao da gripe comum, como tosse, espirro, e febre alta. Já os casos mais graves podem chegar a pneumonia.

Mesmo sem casos confirmados de infectados com coronavírus, Brasil reconhece estado de emergência em saúde pública. Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a medida tem “fins administrativos” como, por exemplo, viabilizar a repatriação de brasileiros que estão em Wuhan, cidade chinesa onde o surto de coronavírus teve origem.

Repatriação

O Ministério da Saúde elaborou uma Medida Provisória para dar celeridade ao processo de repatriação dos brasileiros que moram em Wuhan, sendo a base área de Anápolis o local confirmado para receber os brasileiros vindos da China. Eles vão ficar em quarentena em virtude da epidemia do coronavírus.

O embaixador chinês no Brasil, Yang Wanming, informou ainda, que o país facilitará a retirada dos brasileiros que estão de Wuhan. Segundo ele, seu país respeitará a decisão do governo brasileiro de trazer de volta os brasileiros que se encontram na região e reiterou que Brasil e China têm mantido canais de comunicação.

De acordo com informações da Agência Brasil, os cidadãos isolados terão tratamento gratuito e o direito de serem informados permanentemente sobre seu estado de saúde,  conforme prevê o Projeto de lei (PL), aprovado pela Câmara dos Deputados na noite de terça-feira (4). A matéria também estabelece o fechamento de fronteiras, portos e aeroportos para entrar e sair do país e a autorização excepcional e temporária da entrada de produtos sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Atualização

O Ministério da Saúde publicou nesta quarta-feira (5) em seu site, que atualizará a situação nacional sobre o coronavírus e atenderá questionamentos da imprensa, nesta quarta-feira, a partir das 15h, no auditório do edifício sede do Ministério da Saúde, em Brasília (DF).