Maus-tratos

Casal é preso por torturar sobrinhos em Planaltina (GO); uma das crianças morreu

Os menores, severamente espancados, foram encontrados com vários ferimentos pelo corpo. O Samu foi acionado para atender uma delas com crise convulsiva, mas foi encontrada sem vida


Kayque Juliano
Do Mais Goiás | Em: 30/05/2019 às 11:09:09

Os menores estão em um abrigo à disposição do judiciário
(Foto: Divulgação/PM)
Os menores estão em um abrigo à disposição do judiciário (Foto: Divulgação/PM)

Quatro crianças foram espancadas pelos tios na tarde desta quarta-feira (29) em Planaltina de Goiás, a cerca de 48 km de Brasília. No local, um menina foi encontrada morta com várias marcas pelo corpo. A suspeita é que ela tenha morrido em decorrência dos maus-tratos. O caso é investigado pela Delegacia de Polícia Civil do município.

As vítimas, que aparentam ter entre 1 e 9 anos, moram com a tia, que tem 17 anos, e o namorado dela, de 19. Segundo a Polícia Civil (PC), os  menores passaram a viver com o casal depois que os pais foram presos. “Nós temos a informação que após a prisão dos pais, essa tia pegou as crianças em Sobradinho, no Distrito Federal e as levaram para morar com ela. Contudo, não existe nenhuma formalização de guarda dos menores”, explica o delegado Antônio Humberto Soares Costa.

Um vídeo gravado por um dos profissionais que realizavam o atendimento no local, mostra uma das sobreviventes sentada em uma cadeira da ambulância, com os joelhos machucados. Ela também apresenta diversas marcas de agressão pelo corpo. O irmão velho entre os pequenos segura a garota mais nova no colo, ambos têm machucados pelos braços, pernas e costas. O Mais Goiás não vai divulgar as imagens para preservar a identidade e a dignidade das vítimas.

O Chamado

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi chamado para atender uma ocorrência de uma criança que estava com crise convulsiva no bairro Vila Mutirão. Ao chegar na residência, os médicos encontraram a menina sem vida na parte externa da casa, deitada em um lençol.

Os médicos perceberam sinais de agressão na garota e acionaram a Polícia Militar. Durante o deslocamento, a viatura já havia recebido denúncias de que os menores estavam apanhando dos tios. Na casa, os militares questionaram a a denúncia para o casal que confessou ter batido nas crianças na noite anterior.

As crianças receberam atendimento médico e ficaram sob responsabilidade do Conselho Tutelar da cidade. Os suspeitos, foram encaminhados para a delegacia.

Investigação

O casal foi ouvido na delegacia pelo delegado Antônio Humberto Soares Costa, que é responsável pela investigação do caso. Durante a oitiva, os suspeitos confessaram as agressões. “Eles relataram de forma bem fria que eram acostumados a bater nas crianças. “, explica o delegado.

Ambos foram autuados por homicídio qualificado, tortura e tortura qualificada. A menor, tia dos meninos, está na delegacia e será encaminhada para internação. Já o namorado dela foi recolhido no presídio da cidade. Foi representado o pedido de prisão preventiva do suspeito que aguarda a decisão da Justiça.

Caso seja condenada, a jovem pode ficar três anos apreendida, que é o tempo máximo para menores infratores. Já o companheiro pode receber pena de 12 a 30 anos pelo crime de homicídio, e de 8 a 16 pela tortura.

Os menores estão em um abrigo da cidade à disposição do Poder Judiciário. Agora, o conselho tutelar vai procurar por parentes das crianças que tenham condições de cuidá-los. Caso contrário, eles serão encaminhados para adoção.