Investigação

Casa de deputado goiano é alvo de mandado de busca e apreensão do MP

Buscas na residência de Daniel Messac foi deferida pelo desembargador João Waldeck de Sousa, do TJGO. Também estão sendo cumpridos dois mandados de prisão e outros dois de busca e apreensão


Thais Lobo
Do Mais Goiás | Em: 08/11/2018 às 09:06:20

Foto: Denise Xavier/ Alego
Foto: Denise Xavier/ Alego

A Polícia Civil, com apoio do Centro de Inteligência do Ministério Público de Goiás (MP-GO), cumpre, na manhã desta quinta-feira (08), dois mandados de prisão preventiva e três de busca e apreensão em decorrência das investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Estão sendo presos preventivamente um ex-policial federal, que teve a perda do cargo decretada em abril de 2018, e um pastor de Igreja Evangélica, ambos envolvidos no embaraço à investigação de organização criminosa, por coagirem uma testemunha da Operação Poltergeist, ocorrida em 2014, que apurou a contratação de “funcionários fantasmas” na Assembleia Legislativa de Goiás, e que, segundo o MP-GO, ainda será inquirida na ação penal dela decorrente.

Um dos mandados está sendo cumprido na residência do deputado estadual Daniel Messac (PTB), denunciado naquela operação como chefe do esquema criminoso. A decisão determinando as prisões e as buscas foi deferida pelo desembargador João Waldeck de Sousa, do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), tendo em vista que o parlamentar possui foro por prerrogativa de função.

Os presos serão ouvidos ainda hoje pelo Gaeco e encaminhados à Casa de Prisão Provisória (CPP) de Aparecida de Goiânia.