FolhaPress

Carro em que o rapper Tupac foi morto está à venda por R$ 9 milhões

BMW de 1996 foi totalmente restaurada após receber tiros

Tupac Shakur Carro em que o rapper Tupac foi morto está à venda por R$ 9 milhões
Carro em que o rapper Tupac estava quando morreu, em 1996 - Reprodução

A BMW 750IL de 1996 em que estava o rapper Tupac Shakur no dia em que ele foi morto a tiros foi colocada à venda no site Celebrity Cars pelo valor equivalente a R$ 9 milhões.

O carro foi totalmente restaurado e agora está exposto em um showroom em Las Vegas. As marcas de bala, portanto, já não existem mais.

Tupac Shakur foi baleado há 25 anos, no dia 7 de setembro de 1996, em Las Vegas. Horas antes, ele e seus acompanhantes teriam espancado um membro de uma gangue, no saguão do MGM Grand Hotel, onde tinham ido assistir a uma luta de boxe de Mike Tyson, disse o jornal Los Angeles Times.

Horas mais tarde, Shakur foi atingido por quatro balas disparadas de um Cadillac que emparelhou com a BMW em que ele andava como passageiro, no banco da frente. Ninguém viu quem disparou os tiros, e Tupac Shakur morreu seis dias mais tarde.

Além do carro, em 2019, uma carta em que o rapper Tupac Shakur terminava o seu relacionamento com Madonna foi colocada em leilão por até R$ 1 milhão.

O site da empresa de leilões GottaHaveRockandRoll.com divulgou fotos e valores do item e o lance inicial foi de US$ 100 mil (mais de R$ 520 mil).

Carta de Tupac terminando com Madonna

Tupac Shakur escreveu na prisão uma carta para terminar o relacionamento que mantinha com Madonna. Escrita em 15 de janeiro de 1995, ele afirma que estava tomando essa decisão por achar que namorar uma mulher branca poderia ameaçar carreira dele.

A carta foi a leilão após Madonna perder uma batalha legal para impedir um leilão de uma coleção de pertences íntimos, como um par de calcinhas de cetim, uma escova com fios de seu cabelo e uma carta de rompimento do ex-namorado.

Armando Babaioff xinga ex-advogado da família Bolsonaro: LEIA