Do Mais Goiás

Carreta cai de ribanceira e motorista fica preso entre as ferragens por 10 horas

Processo para resgatar o caminhoneiro precisou contar com o apoio de dois guindastes

Carreta cai de ribanceira e motorista fica preso entre as ferragens por 10 horas (Foto: Divulgação/Bombeiros)

Uma carreta carregada de grãos acabou derramando parte da carga sobre a BR-020, próximo ao trevo de Posse. Um segundo caminhão que também trafegava pela rodovia, desta vez carregado de cascalho, acabou ‘perdendo os freios’ e caiu de uma ribanceira. Segundo o Corpo de Bombeiros, o motorista de 50 anos ficou preso às ferragens por cerca de 10 horas até conseguir ser resgatado com vida.

O acidente aconteceu por volta das 20h, desta quinta-feira (10). Contudo, de acordo com os Bombeiros, o processo para resgatar o motorista do caminhão de cascalho levou cerca de 10 horas e precisou contar com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e dois guindastes. O salvamento foi concluído por volta das 04h da madrugada desta sexta-feira (11).

Processo para resgatar o caminhoneiro precisou contar com o apoio de dois guindastes (Foto: Divulgação/Bombeiros)

Ao Mais Goiás, o major Charles Xavier detalhou que equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também estiveram no local. “Ele [o caminhão] carregava um caçamba cheia de cascalho, que caiu toda sobre a cabine. Foi um trabalho muito penoso! Ao longo do processo o Samu fez todo o acompanhamento, dando soro para o motorista , o que ajudou a preservar a vida dele”, afirma o major.

Segundo a corporação, o condutor apresentava fratura em um membro inferior e foi transportada ao Hospital Municipal de Posse. Já o outro caminhoneiro, responsável pelo derramamento de grãos na pista, não teve nenhum ferimento. “Como durante o acidente, ele derramou os grãos e estacionou um pouco mais a frente, não aconteceu nada com ele”, explicou o major dos bombeiros.

Motorista de 50 anos ficou preso às ferragens por cerca de 10 horas até conseguir ser resgatado com vida. (Foto: Divulgação/Bombeiros)

A reportagem tenta contato com a PRF, a fim de saber se o motorista do veículo de grão realizou o teste do bafômetro e se o caso precisará ser investigado.