ELEIÇÃO | TRINDADE

Candidato de Trindade que ofendeu rival com áudio misógino pede desculpas

Luciano da Rocha diz que se arrepende e reconhece que gravação foi infeliz. “Foi uma brincadeira, não quis criticar a delegada, que admiro. Mas entendo que a gente tem que arcar com a consequência”


Francisco Costa
Do Mais Goiás | Em: 18/10/2020 às 09:42:52

Luciano da Rocha (Foto: Reprodução)
Luciano da Rocha (Foto: Reprodução)

O candidato a vereador por Trindade Luciano da Rocha (Cidadania), que gravou um áudio misógino que repercutiu no WhatsApp contra a também postulante a cadeira da Câmara, delegada Renata Vieira (PSD), entrou em contato com o Mais Goiás para pedir desculpas e explicar o que aconteceu. “Realmente foi um áudio infeliz, mas foi uma brincadeira. Não quis criticar a delegada, que admiro demais. Mas entendo que a gente tem que arcar com a consequência.”

No áudio enviado pelo candidato a um grupo de WhatsApp, ele diz: “Estava andando aqui na feira e vi a companheira Renata, pedindo votos. Tinha um arsenal de gente atrás dela. A mulher é candidata a prefeita, é? Mas também pensei que era bem mais bonitinha e mais nova, né? Rapaz, sem comentários…” Ao portal, ele afirmou que só conhecia a delegada por televisão e que, no dia da feira, tentou cumprimentá-la, mas não conseguiu, pois ela estava com muitas pessoas. “Só achei ela diferente pessoalmente, mas aí gravei aquele áudio infeliz.”

De acordo com Luciano, ele se arrepende muito, pois nunca quis magoar ou prejudicar ninguém. “Eu não tenho maldade, sou simples, trabalhador. Não sou machista, racista, nem homofóbico… Eu respeito as pessoas. Eu sou muito brincalhão, mas esse áudio pegou muito mal para mim, foi muito negativo”, lamenta.

Luciano lembra que esta é a primeira vez dele como candidato. Ele afirma que já trabalhou na área da saúde e hoje vende sapatos. Questionado se já conversou com Renata, ele diz que não. “Ainda não consegui falar com ela, mas queria até tomar café para esclarecer esse mal entendido, pedir desculpa pessoalmente.”

Segundo ele, não está mais falando nada em grupos de WhatsApp. “Perdi até apoiadores por esse mal entendido”, revela.

Relembre

A candidata delegada Renata Vieira disse ao Mais Goiás que não podia ficar calada diante dessa situação preconceituosa e levou a denúncia à Associação Brasileira das Mulheres de Carreira Jurídica (ABMCJ), da qual faz parte. “Como luto contra essa situação, a associação decidiu fazer uma nota de repúdio.” Para ela, se fosse um homem, Luciano não comentários do tipo.

Em nota, a ABMCJ, por sua comissão do estado de Goiás, repudiou o comportamento e a fala de Luciano da Rocha. “Não podemos compactuar com tal comportamento direcionado a qualquer mulher, por sua condição de gênero.”

Depois da repercussão, Luciano publicou um vídeo pedindo desculpas. “Queria me retratar com a doutora Renata. Não foi maldade da minha parte e quero pedir desculpa para a Dra. Renata e para as mulheres de Trindade, se eu tiver ofendido. Não tive a menor intenção de fazer isso.”

Delegada Renata Vieira (PSD): vítima de ataque misógino em Trindade

Delegada Renata Vieira (PSD)