Campanha anti-racismo pega xenófobos alemães de surpresa

Quem pesquisar vídeo anti-imigração no YouTube terá que assistir um anúncio feito por um imigrante

Em meio à crise de imigração na Europa, uma ong pró-direito dos imigrantes da Alemanha tomou uma atitude inusitada. Quem pesquisar por vídeos no YouTube de anti-imigração no país será forçado a ver um anúncio de 30 segundos em que um imigrante fala da sua perspectiva e da sua história de vida. Segundo o Engadget, a estratégia foi bolada pela organização Refugees Welcome em uma busca de combater a crescente xenofobia no país.

 

Os vídeos feitos por imigrantes não poderão ser pulados e vão aparecer para os alemães que procurarem termos específicos, como “a verdade sobre refugiados”, “refugiados fora” e “refugiados terroristas”. Uma das maiores bilheterias no cinema alemão do ano passado foi a sátira Ele Está de Volta, já disponível na Netflix.

 

O filme mostra o que aconteceria se Hitler retornasse para a Alemanha dos dias de hoje e critica fortemente o crescente racismo no país além de lembrar o país de sua memória manchada: “Vocês não podem fugir de mim, há um pouco de mim em cada um de vocês”, diz o Führer em dado momento.