Da Redação
Do Mais Goiás

Caminhoneiro chama enfermeiro que o pediu para usar máscara de urubu

Caso aconteceu na porta da empresa onde ambos trabalham, em Rio Verde, e foi registrado na Polícia Civil

Técnico de enfermagem pede para caminhoneiro usar a máscara e é chamado de urubu
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Um técnico de enfermagem registrou um boletim de ocorrência alegando que foi vítima de injúria racial dentro da empresa onde trabalha, em Rio Verde, a cerca de 230 km de Goiânia. De acordo com a vítima, Valdivino Santos Silva, o problema teria começado quando um caminhoneiro que chegava no local se recusou a usar a máscara. O nome do suspeito não foi revelado.

De acordo com o relato de Valdivino ao portal G1, ele pediu que o caminhoneiro colocasse a máscara ao entrar em uma empresa do ramo do agronegócio na sexta-feira (19). O suposto agressor se recusou a usar o item de segurança e então passou a usar vários xingamentos, chamando o técnico de “urubu”.

“Eu falei que ia processar, porque não podia fazer isso comigo, e ele continuou o xingamento contra minha pessoa. Vamos aguardar a Justiça, que isso não fique impune”, ressaltou.

Por meio de nota, a empresa afirmou que prestou assistência ao funcionário e o levou até a Polícia Civil para que o caso fosse registrado. Além disso, bloqueou o cadastro do motorista  por conduta inadequada e ele não pode mais entrar nas dependências da empresa.