INUSITADO

Câmeras flagram furto de álcool 70% em Terminal de ônibus, em Goiânia

O caso ocorreu na tarde desta segunda-feira (14), há menos de uma semana da implantação do totens de higienização


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 14/09/2020 às 22:24:17

Imagens de câmeras de segurança registraram furto de álcool 70% no Terminal Bandeiras, no Setor Jardim Europa, em Goiânia. (Foto: divulgação)
Imagens de câmeras de segurança registraram furto de álcool 70% no Terminal Bandeiras, no Setor Jardim Europa, em Goiânia. (Foto: divulgação)

Imagens de câmeras de segurança registraram furto de álcool 70% no Terminal Bandeiras, no Setor Jardim Europa, em Goiânia. O caso ocorreu na tarde desta segunda-feira (14), há menos de uma semana da implantação do totens de higienização. Até o momento não há informações acerca da identificação do suspeito.

O caso foi descoberto após o encarregado do terminal sentir falta do material durante a checagem dos dispensers colocados pelas empresas concessionárias para higienização das mãos dos usuários, em uma tentativa de evitar a propagação do novo coronavírus.

As imagens mostram o momento exato em que um homem se aproxima do toten de higienização, retira o produto e o coloca dentro de um carrinho de compras. Em seguida, ele pega o objeto e entra na fila para aguardar a chegada de um ônibus.

O crime ocorreu em menos de uma semana após o lançamento da Campanha Protocolo Transporte Seguro, pela Federação das Empresas de Transportes Rodoviários do Centro-Oeste (Fetrasul), em parceria com empresas concessionárias da capital. A campanha instituiu 12 medidas de segurança nos ônibus e terminais para segurança dos passageiros que utilizam o serviço.

Apesar de não constar no protocolo, totens com álcool 70% foram instalados em todos os Terminais da Região Metropolitana para os passageiros que utilizam o transporte coletivo na Grande Goiânia. Ao todo, são 68 suportes que estarão à disposição da população, que começaram a ser instalados no dia 9 de setembro.

Em nota, a Fetrasul fez apelo “pela colaboração e o apoio da população na conservação deste equipamento que é para uso coletivo”. “Tal ato prejudica toda a sociedade”, diz trecho.