ATÉ 12 DE ABRIL

Câmara de Goiânia prorroga suspensão de atividades, mas prevê sessões remotas

Apesar do Plano Diretor ser um dos textos mais importantes, Romário Policarpo, presidente da Casa de Leis, afirma que a medida é para dar seguimento a todos os projetos


Francisco Costa
Do Mais Goiás | Em: 04/04/2020 às 16:57:00

(Divulgação/Câmara)
(Divulgação/Câmara)

A Câmara de Goiânia vai realizar sessões virtuais durante o período de suspensão das atividades, que foi prorrogado até 12 de abril, em decorrência do novo coronavírus. Por meio de portaria emitida neste sábado, a mesa diretora do parlamento goianiense fez o anúncio e adiantou que, na segunda-feira (6), irá marca as datas e pautas das sessões remotas.

Vale destacar que a portaria vai valer tanto para o plenário, quanto para Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). “Considerando que persiste a necessidade das medidas de contenção da Covid-19, bem como de garantir a saúde das pessoas que trabalham e transitam no Legislativo, fica prorrogada a suspensão das atividades até o dia 12 de abril”, expõe o texto da portaria.

Apesar do Plano Diretor ser um dos projetos mais importantes deste ano, Romário Policarpo (Patriota), presidente da Casa de Leis, afirma que a medida é para dar seguimento a todos. Acerca de quais pautas devem ser colocadas, ele afirma que ficará a critério da diretoria legislativa. Atividades administrativas essenciais ao funcionamento do Poder Legislativo seguem normalmente.

Plano Diretor

Além do Plano Diretor, os planos de cargos e salários de servidores também foram afetados pela paralisação, que teve início no último dia 18 de março. À época, Romário afirmou que neste momento nós temos que entender que “mesmo com projetos importantes para cidade a serem analisados aqui, na Casa, a segurança e a proteção às vidas é mais importante”.

Especificamente em relação ao projeto de atualização do Plano Diretor, havia uma expectativa do início do trabalhos das subcomissões na Comissão Mista da Câmara. Os membros já foram definidos e o calendário elaborado. Policarpo avaliou, naquele momento, que haveria, sim, prejuízos quanto ao andamento deste, mas que não havia perspectiva de retirada do projeto.