RECONHECIMENTO

Caiado vai promover PMs para 1ª classe sem o Teste de Aptidão

“Fizemos as progressões e toda uma política também para mostrar a importância de nossas forças policiais", disse o governador


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 27/09/2020 às 17:40:45

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O governador Ronaldo Caiado (DEM) vai promover, automaticamente, os 1.985 militares que estão na 2ª classe da Polícia Militar do Estado de Goiás, para a 1ª classe, em dezembro. Vale destacar que não haverá necessidade do Teste de Aptidão Profissional (TAP), o que significa que, cerca de 15% da tropa aumentará os rendimentos de R$ 5,7 mil  para R$ 6,3 mil. Em março de 2019, o governador já tinha extinguido a 3ª classe de soldados, que tinha rendimento ainda menor.

“Fizemos as progressões e toda uma política também para mostrar a importância de nossas forças policiais. Hoje, a segurança pública do Estado de Goiás é reconhecida e ocupa o primeiro lugar no país, conforme atesta o próprio ministro da Justiça, André Mendonça”, declarou Caiado em live especial de aniversário, na última sexta-feira (25). Normalmente, levaria cinco anos para um militar chegar a 1ª classe.

“Esses soldados são os que estão na linha de frente, que estão nas unidades operacionais. São da última turma. É muito bom tê-los motivados para dar o retorno que a sociedade tem vivenciado, que é uma redução histórica dos índices de criminalidade”, declara o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de Goiás, coronel Renato Brum.

Outra conquista

Ressalta-se, também, que o governador anunciou, em julho deste ano, que 3.155 integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros receberiam as promoções, o que geraria o impacto aproximado de R$ 66 milhões anuais na folha dos servidores públicos. Inclusive, os valores começaram a ser pagos em agosto.

Este reconhecimento, diz Caiado, impacta nos índices de criminalidades, que tem tido redução. “Isso é resultado da eficiência e presença de nossas polícias. É gratificante estar à frente de uma gestão em que as polícias correspondem às expectativas daquela que é a segunda principal demanda da população: segurança pública e combate à criminalidade”, celebrou o governador, que considera as forças policiais representam o sustentáculo do governo.

Tópicos