Alexandre Bittencourt
Do Mais Goiás

Caiado pede que pessoas que tomaram primeira vacina “tenham responsabilidade” e tomem a segunda

Goiás recebeu 266,8 mil doses nesta sexta

Governador Ronaldo Caiado (DEM) com uma das 266 mil doses que chegaram nesta sexta a Goiás (Foto: Governo do Estado)
Governador Ronaldo Caiado (DEM) com uma das 266 mil doses que chegaram nesta sexta a Goiás (Foto: Governo do Estado)

Em entrevista concedida pouco depois de receber mais um lote de vacinas contra covid-19 em Goiânia, no aeroporto Santa Genoveva, o governador Ronaldo Caiado (DEM) pediu às pessoas que tomaram a primeira dose que tenham “responsabilidade” e tomem também a segunda, para que a imunização se efetive com segurança. “É fundamental que as pessoas tenham responsabilidade de ir aos postos de saúde para receber a segunda dose”, disse. O lote que chegou à Capital durante a madrugada desta sexta é de 266,8 mil doses.

Caiado destacou que apenas a primeira aplicação não é suficiente para a proteção total da população. “A segunda dose, sim, é capaz de fazer com que o organismo suporte o ataque do vírus”, disse o governador. A nova remessa é composta por 241,8 mil unidades da CoronaVac, fabricadas pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, e 25 mil do consórcio Oxford/AstraZeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Ismael Alexandrino fez o mesmo apelo do governador e destacou a importância da manutenção dos protocolos rígidos de segurança sanitária, principalmente neste momento em que os municípios cumprem a segunda etapa do decreto estadual, que estabelece a abertura do comércio por 14 dias.

“Pedimos que a população tenha consciência e nos ajude nesse enfrentamento, fazendo o seu papel: evite aglomerações, não saia sem a máscara facial, utilize álcool em gel, compareça aos postos de saúde para tomar a segunda dose”, listou Alexandrino. “Como diz o governador, o Estado pode muito, mas não pode tudo. Nós só conseguiremos superar a pandemia com a ajuda de todos”, acrescentou.

Destinação

As 266,8 mil doses serão utilizadas, em sua totalidade, para a imunização das pessoas que receberam a CoronaVac há 28 dias e a AstraZeneca, em janeiro. Elas não entram na partilha dos 5% destinados às forças de segurança e também não se destinam à primeira aplicação de nenhuma outra faixa etária. Há previsão de que uma nova remessa seja enviada pelo governo federal na próxima terça-feira (06/04). “Nós vamos cumprir o calendário, conforme definido pelo Ministério da Saúde”, reiterou Ronaldo Caiado.