Do Mais Goiás

Caiado fala em esperança e diz torcer por vacina “o mais rápido possível”

Acompanhado da primeira-dama, governador inaugura decoração de Natal na praça Cívica

Governador Ronaldo Caiado, primeira-dama Gracinha Caiado e Addryana Caiado, da OVG, acompanhados do papai Noel (Foto: Governo de Goiás)
Governador Ronaldo Caiado, primeira-dama Gracinha Caiado e Addryana Caiado, da OVG, acompanhados do papai Noel (Foto: Governo de Goiás)

Na cerimônia de inauguração da decoração de Natal da Praça Cívica, na noite da última sexta-feira (4) , o governador Ronaldo Caiado (DEM) falou em “esperança” e disse torcer para que a vacina contra a covid-19 chegue o mais rápido possível“.

“É pedir a Deus que a vacina chegue o mais rápido possível, para que possamos iniciar a imunização de toda população do nosso querido Estado”, disse o governador, que estava acompanhado da primeira-dama Gracinha Caiado. No mesmo evento, Caiado abriu o Natal do Bem – um conjunto de ações para o fim de ano que inclui, por exemplo, a doação de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade.

Meio milhão de lâmpadas de LED compõem a decoração instalada pela praça, localizada no Centro de Goiânia. Há árvores iluminadas e outros artigos que remetem às festas de fim de ano, como estrelas e guirlandas. O destaque é uma árvore de Natal gigante, de 25 metros de altura.

As visitas do público à decoração natalina seguem até 5 de janeiro de 2021, das 18h às 22h. Durante todo esse período, equipes da OVG orientarão sobre o uso correto das máscaras de proteção facial e o respeito ao distanciamento social. Também será disponibilizado álcool em gel para higiene das mãos. E ainda, personagens natalinos, como o Papai Noel e a Mamãe Noel, vão circular pelo espaço, com pequenas apresentações artísticas.

Presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), Gracinha revelou que os planos para o Natal deste ano sofreram alterações devido à pandemia. Apesar das dificuldades que a Covid-19 impôs, ela classificou os últimos meses como uma prova real de que o povo goiano é solidário.