Caiado exonera gerente do governo suspeito de ligação com fraude milionária

Suposta empresa dos Estados Unidos pedia ao governo estadual e à prefeitura de Jataí incentivos fiscais e áreas para realizar construções

Rhony Barbosa Vasconcelos foi exonerado. (Foto: Reprodução)

O governador Ronaldo Caiado (DEM-GO) exonerou, nesta terça-feira (12), o gerente de Projetos de Investimentos da Secretaria Estadual de Indústria e Comércio (SIC), Rhony Barbosa Vasconcelos. Segundo informações d eum dossiê, ele estava ligado a uma empresa que prometia investimento bilionário, em Jataí, e que teve uma suposta fraude divulgada.

De acordo com um dossiê, divulgado anonimamente nas redes sociais no início da semana, as filhas e o genro de Rhony são responsáveis pela empresa que pediu incentivos fiscais ao governo estadual e a doação de uma área para a prefeitura de Jataí para a construção de um aeroporto de carga, e também uma fábrica de montagem de veículos elétricos.

O decreto de Caiado foi publicado em suplemento do Diário Oficial, na noite de terça-feira (12).

A fraude

No dia 4 de janeiro, o prefeito Humberto Machado (MDB) e vereadores se reuniram por videoconferência na câmara municipal com um suposto grupo de investidores de uma empresa dos Estados Unidos para discutir a construção de um projeto futurista de “complexo industrial de alta tecnologia”, em parceria com uma empresa chinesa. Também compareceram na reunião: o empresário mexicano e suposto CEO da Voltron Motos, David González, convidados do setor produtivo e Rhony Barbosa – já que a empresa buscava auxílios tanto da prefeitura, como do governo estadual.

Vídeo com projeção das obras (Foto: Reprodução / Youtube)

Um vídeo divulgado no Youtube mostrava uma projeção das obras da fábrica de montagem de veículos e o aeroporto na cidade. Gonzalez teria dito aos agentes públicos que iria investir US$ 80 milhões de imediato para a construção do projeto. Contudo, a prefeitura deveria doar a área do aeroporto.

De acordo com o dossiê, a empresa americana, na verdade, havia sido criada no dia da reunião na Câmara Municipal e era administrada por uma das filhas de Rhony, Jéssica, que é noiva de David González.

Apesar da filha de Rhony e o genro morarem em Miami, a Volton Motors não fica localizada lá, mas em um galpão em Jataí. Ela tem como capital social R$ 200 mil.

Reunião com prefeito Humberto Machado com os investidores da suposta empresa (Foto: Comunicação / Prefeitura de Jataí)

Reunião com prefeito Humberto Machado com os investidores da suposta empresa (Foto: Comunicação / Prefeitura de Jataí)

O que dizem os envolvidos

Ao O Popular, Rhony admitiu que a empresa foi criada por suas filhas a pedido do genro, porque é necessário ter um CNPJ local para levar adiante os negócios.

O secretário de Indústria e Comércio, Adonídio Neto Vieira Júnior, afirmou que a empresa procurou a pasta há cerca de três meses, que a SIC enviou uma lista de questionamentos e detalhes sobre o pedido de investimentos, mas que não obteve resposta.

Adonídio disse, ainda, que não sabia que o suposto investidor é genro de Rhony, e que haverá apuração de conflito de interesses. Já o prefeito de Jataí declarou que ouviu a proposta como faz com qualquer empresa interessada em investir no município, mas que não sabia da relação dos donos com Rhony.

Humberto pontuou, também, que vai aguardar os desdobramentos das denúncias para definir se o empreendimento será levado adiante.

A empresa

O site da Voltron Motors, criado em outubro de 2020, não tem dados básicos sobre a suposta empresa e os links não funcionam. O site, escrito todo em português, afirmava que a sede era em Miami.

Em perfil no Instagram, a empresa oferecia pré-venda de um veículo de 42 mil dólares, com pagamento de US$ 3,2. Depois da divulgação do dossiê, o perfil – que começou a ter publicações a partir de dezembro – foi fechado.