Do Mais Goiás

Caiado e Rogério Cruz dizem que Anis Rassi deixa legado na medicina

Cardiologista morreu na madrugada deste domingo aos 91 anos, vítima de parada cardiorrespiratória

Médico cardiologista Anis Rassi (Foto: Divulgação)
Médico cardiologista Anis Rassi (Foto: Divulgação)

O governador Ronaldo Caiado (DEM) e o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), disseram há pouco que o cardiologista Anis Rassi deixa legado e construiu história marcante na medicina. Anis morreu na madrugada deste domingo (6) aos 91 anos, em função de uma parada cardiorrespiratória. 

“Recebi com pesar a triste notícia do falecimento do médico cardiologista Anis Rassi, que escolheu viver e construir o seu legado à frente do hospital que leva seu nome”, afirmou Rogério nas redes sociais.

“Detentor do registro no Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás de número 16, doutor Anis Rassi sempre foi exemplo de dedicação e excelência no atendimento médico”, disse Caiado em nota.

“Na capital fundou hospital que leva seu nome. Inaugurado em 2003, o Hospital do Coração Anis Rassi se tornou referência no atendimento especializado em cardiologia e motivo de orgulho para o Estado de Goiás”, completou o governador.

O velório do médico começou às 10 horas no cemitério Jardim das Palmeiras. Haverá missa às 13 horas. O sepultamento está marcado para às 15 horas deste domingo. 

Morre, aos 91 anos, o médico cardiologista Drº Anis Rassi