Em família

Caiado altera presidente da Agetop e coloca outro primo no cargo

Enio Caiado é engenheiro civil com experiência em gestão. Decisão foi anunciada nesta segunda-feira (7)


Thais Lobo
Do Mais Goiás | Em: 08/01/2019 às 08:13:38

Foto: Governo de Goiás/Divulgação
Foto: Governo de Goiás/Divulgação

Cinco dias após anunciar o primo Aderbal Ramos Caiado na presidência da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), o governador Ronaldo Caiado mudou de ideia e colocou outro primo, Enio Caiado, no cargo.  A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (7).

Segundo nota da assessoria de imprensa do governador, Caiado já havia indicado os dois nomes para a Agetop na semana passada, mas a definição só veio ontem. Aderbal continua na Agetop, mas agora ficará na diretoria de Fiscalização e Monitoramento de Obras.

Ainda segundo a nota do Governo, Enio e Aderbal “têm trabalhado em sintonia nessa fase inicial de identificação dos problemas e das demandas para otimizar a administração da Agência”.

Confira os currículos dos novos dirigentes da Agetop:

Enio Caiado Rocha Lima
Natural da cidade de Goiás, Enio Caiado Rocha Lima, 64 anos, é engenheiro civil formado pela Universidade Federal de Goiás (UFG), com MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas e coach pela Coaching Integral Sistêmico (Febracis). Como engenheiro e gestor, fez carreira nas áreas de planejamento, comercial, administrativa de empresas de engenharia, imobiliária e energia elétrica, tendo sido responsável, entre outras obras, por edificações prediais, asfaltos urbano e rodoviário e obras de arte. Foi diretor do Grupo Rialma (2004 a 2015) e é presidente do Rotary Club de Brasília Lago Sul. É casado com a administradora de Eliana Chaer Andrade de Souza Rocha Lima, pai de três filhos. Por hobby, se tornou piloto de linha aérea, tendo presidido o Aeroclube de Goiás.

Aderbal Ramos Caiado
Goiano da cidade de Formosa, Aderbal Ramos Caiado, 50 anos, é advogado com experiência na área agropecuária. Foi presidente do Sindicato Rural de Nova Crixás e gestor da Fazenda Nova Piratininga, uma das maiores fazendas do Brasil, quando trabalhou com a manutenção e conservação de rodovias internas, pontes e viadutos. É casado e pai de dois filhos.