FOGO E FUMAÇA

Cães passam mal com incêndio próximo a ONG para animais, em Aparecida

ONG abriga cerca de 600 animais resgatados da rua ou de situações de maus-tratos


Ton Paulo
Do Mais Goiás | Em: 24/08/2020 às 18:07:04

Foto: Arquivo Mais Goiás
Foto: Arquivo Mais Goiás

Um incêndio atingiu toda a área de mata que contorna uma Organização Não Governamental (ONG) que acolhe e cuida de animais abandonados, na manhã desta segunda-feira, 24. Por causa da fumaça e fuligem provocadas pelas chamas, alguns animais e funcionários da ONG Recanto Anjos Peludos, que fica numa chácara no Parque Itamarati, em Aparecida de Goiânia, chegaram a passar mal.

A fundadora da ONG e ativista pela causa animal, Lucíula Cascão, conta que o fogo teve início por volta das 10h. O Corpo de Bombeiros foi acionado e até um mutirão foi feito para ajudar a extinguir as chamas.

O fogo destruiu toda a região de mata ao redor da ONG. Conforme Lucíula, por causa da grande quantidade de fumaça e fuligem causada pelo incêndio, vários animais e funcionários acabaram se sentindo mal. “A gente teve que sair correndo porque a ONG ficou completamente tomada pela fumaça. Teve cachorro que a gente precisou molhar, fazer massagem. Uma baia ficou totalmente tomada pela fumaça e os funcionários precisaram ser retirados, porque inalaram muita fumaça”, relata.

Segundo Lucíula, o Corpo de Bombeiros confirmou que o incêndio, que só foi totalmente apagado por volta de meio-dia, foi fruto de ação humana. “Eles começaram na frente e foram rodeando a chácara, com fogo. Foi alguém que colocou fogo mesmo”, afirma. A fundadora da ONG, que hoje abriga cerca de 600 animais resgatados, diz não ter suspeitas da identidade do autor do incêndio, uma vez que, segundo ela, a relação com os vizinhos sempre foi boa.

A ativista conta que pretende acionar a Polícia Civil para identificar o indivíduo que provocou o fogo.

Anjos Peludos

A ONG Recanto Anjos Peludos existe há 16 anos e resgata animais que foram vítimas de maus-tratos ou abandonados. A instituição é sem fins lucrativos e depende exclusivamente de doações e vendas de produtos a partir de rifas e sorteios.

Lucíula Cascão atua na causa animal há cerca de 36 anos. Veja o vídeo em que ela fala sobre o incêndio: