Tentativa de Homicídio

Briga durante jogo do Brasil termina com um jovem baleado em Terezópolis

Victor Hugo Gurgel Santos estava em um comércio quando, após uma briga, foi baleado no tórax e na mão. Ele foi socorrido com vida e está internado no Huana


Kayque Juliano
Do Mais Goiás | Em: 28/06/2018 às 11:05:15

O suspeito de ter atirado está foragido. 
(Foto: Reprodução/ Facebook)
O suspeito de ter atirado está foragido. (Foto: Reprodução/ Facebook)

Uma confusão após o jogo da seleção brasileira nesta quarta-feira (27) terminou com um jovem baleado em Terezópolis, região metropolitana de Goiânia. De acordo com a Polícia Militar (PM), Victor Hugo Gurgel Santos estava em um comércio, no Centro da cidade, quando se envolveu em uma briga e foi alvejado com dois disparos de arma de fogo na região do tórax e na mão.

Após atirar no jovem, o suspeito, que já foi identificado, fugiu do local em um VW Golf, de cor prata. A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e recebeu os primeiros atendimentos no Posto de Saúde da cidade e, posteriormente, encaminhado para o Hospital de Urgências de Anápolis (Huana). Em nota, o hospital informou que o estado de saúde do paciente é estável.

De acordo com a Polícia Civil (PC), o jovem baleado tem várias passagens por diversos crimes e já foi preso em Anápolis. O Delegado responsável pela investigação, Daniel Nunes, disse que vai ouvir na tarde desta quinta-feira (28) testemunhas que viram a confusão para tentar chegar no suposto autor.

Confusão

Mais tarde, também em Terezópolis, a Polícia Militar (PM) foi acionada para atender uma ocorrência de pertubação do sossego, ocasionada por som automotivo de pessoas que estavam concentradas no centro da cidade após o jogo da seleção brasileira. Durante a abordagem com o dono de um dos carros, o mesmo teria se exaltado e desacatado os militares. Duas mulheres que estavam no local desobedeceram os policias e, de acordo com a corporação, quebrou o para-brisa da viatura.

Para conter a confusão, policiais tiveram que atirar para cima. As duas mulheres e o rapaz foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil onde foram autuados por desobediência, resistência e desacato.