Confusão

Briga após o sumiço de bicicleta motivou assassinato no Jardim Botânico, afirma polícia

Suspeito de matar Osvaldo Rodrigues com várias facadas foi localizado e preso na semana passada, no Maranhão


Aulus Rincon
Do Mais Goiás | Em: 06/11/2019 às 12:46:25

Pedro Henrique trabalhava em uma mecânica quando foi preso no Maranhão; Ligação entre GCMs facilitou detenção (Foto: divulgação/PC)
Pedro Henrique trabalhava em uma mecânica quando foi preso no Maranhão; Ligação entre GCMs facilitou detenção (Foto: divulgação/PC)

Após troca de informações entre a Polícia Civil e a Guarda Civil Metropolitana (GCM), agentes da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH) localizaram e prenderam, no Maranhão, um homem suspeito de cometer um assassinato em setembro passado em Goiânia. Segundo apurou a polícia, o crime foi praticado após o sumiço de uma bicicleta.

Osvaldo Rodrigues Ramos, de 43 anos, foi morto com várias facadas na madrugada do último dia 27 de setembro após sair de um bar onde bebia e jogava sinuca no Jardim Botânico. Após analisarem um vídeo feito por um dos frequentadores do bar, agentes da DIH identificaram Pedro Henrique de Sousa, de 23 anos, como provável autor do homicídio.

Com prisão temporária decretada desde o mês passado, Pedro foi localizado em Grajaú, no Maranhão, após troca de informações entre GCMs daquela localidade e da Capital goiana. Preso quando trabalhava em uma oficina mecânica, o suspeito confessou o crime.

“O fato é que o Osvaldo teria pedido uma bicicleta emprestada para o Pedro Henrique, mas logo quando retornou, alguns minutos depois, chegou ao bar a pé e disse que não havia saído com ela. O Pedro Henrique então foi até a casa onde morava, buscou um facão e ficou do lado de fora do bar esperando o Osvaldo sair, ocasião em que o atacou de surpresa, na covardia, e sem qualquer possibilidade para que ele pudesse se defender”, relatou o delegado Ernanne Cázer, adjunto da DIH, e responsável pelas investigações.

Por ter premeditado o crime, Pedro Henrique foi indiciado por homicídio qualificado, e, se condenado, pode passar até 30 anos na cadeia. Autor e vítima, segundo o delegado, não possuíam nenhuma passagem criminal.

Confira a seguir vídeo da vítima e autor no bar momentos antes do crime. O Pedro Henrique está de camisa branca, sentado, e a vítima aparece no final da gravação, fumando um cigarro: