TÊNIS

Brasileiro conquista bicampeonato de duplas masculinas do US Open

Ao lado de Mate Pavic, brasileiro de 38 anos bate o holandês Wesley Koolhof e o croata Nikola Mektic e fica com o título


Agência O Globo
Agência O Globo
Do Agência O Globo | Em: 10/09/2020 às 18:50:21

Croata Mate Pavic e brasileiro Bruno Soares conquistam o bicampeonato de duplas masculinas do US Open Foto: AL BELLO / AFP
Croata Mate Pavic e brasileiro Bruno Soares conquistam o bicampeonato de duplas masculinas do US Open Foto: AL BELLO / AFP

Nem mesmo os cinco meses sem jogar devido à pandemia da Covid-19 diminuíram o apetite de Bruno Soares por títulos. Nas quadras de Nova York então, onde ele é acostumado a levantar troféus, era difícil imaginar que o sexto Grand Slam da carreira não viria. Nesta quinta-feira, o brasileiro brilhou ao lado do croata Mate Pavic e conquistou o título de duplas masculinas do US Open ao vencer o holandês Wesley Koolhof e o croata Nikola Mektic por 2 sets a 0 (parciais de 7/5 e 6/3), em 1h30.

Their first Grand Slam title together

Bruno Soares and Mate Pavic have defeated Koolhof and Mektic, 7-5, 6-3, and won the #USOpen men’s doubles title! pic.twitter.com/SWt7X9EBTe

— US Open Tennis (@usopen) September 10, 2020

— Estou muito contente. Depois desse período difícil, ter um titulo de Grand Slam é melhor do que eu poderia imaginar. Estou agradecido por tudo — declarou Bruno Soares, que volta ao Top-20 do ranking de duplas da ATP e irá dividir a premiação de US$ 400 mil (cerca de R$ 2,1 milhões na cotação atual) com o croata.

Aos 38 anos, Soares conquista o seu segundo título de duplas masculinas do US Open e o sexto na categoria. Em 2016, também em Nova York, levantou o troféu ao lado do britânico Jamie Murray. Além disso, foi bicampeão nas duplas mistas no torneio em 2012 e 2014. Completam a lista os títulos do Australian Open em 2016 (um em duplas masculinas e outro em duplas mistas).

Para chegar à final, brasileiro e croata deixaram pelo caminho rivais de peso como o holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau; a dupla cabeça de chave número 5, formada pelo espanhol Marcel Granollers e pelo argentino Horacio Zeballos; e o britânico Jamie Murray, ex-parceiro do próprio Soares.

Soares e Pavic também conquistam o segundo título juntos. Antes, venceram o Masters 1000 de Xangai, em 2019. Com o título, o mineiro se torna o segundo brasileiro com mais títulos de Grand Slam na história com seis troféus. Ele só está atrás de Maria Esther Bueno, detentora de 19 conquistas.