FolhaPress

Brasil terá estudos de fase 3 de droga antiviral experimental contra Covid

Droga será testada em pacientes com sintomas leves e moderados e não hospitalizados

Brasil sediará teste de antiviral (Foto: Divulgação/prefeitura de Goiânia)
Brasil sediará teste de antiviral (Foto: Divulgação/prefeitura de Goiânia)

A farmacêutica MSD (conhecida como Merck no Canadá e Estados Unidos) vai iniciar os testes de fase 3 de seu antiviral contra o coronavírus no Brasil. A droga experimental, chamada molnupiravir, possui um mecanismo de ação contra a fase de replicação viral, que se dá nos primeiros dias de Covid-19.

A realização dos ensaios clínicos ocorre simultaneamente com o lançamento do estudo também global, registrado na plataforma Clinicaltrials.gov. A expectativa é avaliar 1.850 pessoas nessa fase do estudo.

A droga é a primeira a alcançar a fase 3 de estudos no país. Além dela, os anticorpos monoclonais Regeneron e da empresa Eli Lily receberam autorização para uso emergencial nos Estados Unidos e, mais recentemente, no Brasil pela Anvisa, embora sejam restritos para uso intrahospitalar.

O estudo MOVe-Out avaliará o uso de 800 mg do molnupiravir, na forma de comprimidos orais, duas vezes ao dia, por cinco dias. Segundo a farmacêutica, a dosagem e forma de administração foram determinadas na fase anterior de pesquisa clínica e apresentaram bons resultados na ação antiviral em pacientes não hospitalizados com Covid e com sintomas iniciais.

O mecanismo de ação do antiviral foi descoberto por pesquisadores da Universidade de Emory, em Atlanta, Georgia (EUA) e o desenvolvimento do medicamento ficou a cargo da empresa de biotecnologia Ridgeback Biotherapeutics, sediada em Miami, em parceria com a MSD. A farmacêutica também é responsável pela realização dos ensaios clínicos.