BOLETIM

Brasil tem 75.697 mortes por coronavírus e 1,9 milhão de contaminados

País se aproxima de 2 milhões de infectados pelo novo coronavírus, com 1.978.236 casos confirmados segundo as secretarias estaduais de Saúde


Agência O Globo
Agência O Globo
Do Agência O Globo | Em: 16/07/2020 às 13:21:43

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O Brasil contabiliza 75.697 óbitos e 1.978.236 contaminações em decorrência da Covid-19, com 174 novos óbitos e 7.327 novas infecções por coronavírus desde as 20h de quarta, de acordo com boletim das 13h do consórcio de veículos de imprensa.

A análise dos dados foi feita a partir do levantamento do consórcio de veículos de imprensa formado por O Globo, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, que reúne informações das secretarias estaduais de Saúde.

As estatísticas da pandemia no Brasil são divulgadas três vezes ao dia. O próximo levantamento será divulgado às 20h desta quinta-feira. A iniciativa dos veículos da mídia foi criada a partir de inconsistências nos dados apresentados pelo Ministério da Saúde na gestão do interino Eduardo Pazuello.

O último levantamento havia sido divulgado às 8h. Com a nova verificação, as secretarias de Saúde do Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Roraima, Pernambuco, Tocantins e o Distrito Federal.  divulgaram novos dados. O balanço anterior contabilizava 75.568 mortes e 1.972.072 casos confirmados.

O Brasil deve chegar a dois milhões de infectados pelo novo coronavírus nessa quinta-feira, segundo a curva epidemiológica nacional.

Ivermectina no Tocantins

A Prefeitura de Tocantinópolis, no Tocantins, iniciou nessa quarta-feira (15) a distribuição em massa do vermífugo ivermectina para a população da cidade como forma de combater a Covid-19. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), não há evidências científicas de que a substância seja eficiente contra a doença. Segundo o secretário de saúde do município, Jair Aguiar, o medicamento também será distribuído para aldeias indígenas da etnia Apinajé que vivem na região. O Ministério Público estadual e o Ministério Público Federal apuram o caso.