Brasil fica em segunda lugar em pesquisa sobre cyberbullying

Pais relataram que seus filhos já foram ofendidos ou sofreram outra forma de bullying na internet

O Brasil ficou em segunda lugar em uma pesquisa global sobre ofensas na internet. A pesquisa foi realizada pelo Instituto Ipsos com mais de 20 mil participantes. Deles, 29% dos pais relataram que seus filhos já sofreram bullying digital.

O Brasil só fica atrás da Índia (37%) e bem acima da média global (17%). Mais da metade dos pais brasileiros declararam que as ofensas costumam vir de colegas de classe, ou seja, de pessoas que seus filhos conhecem e convivem.

Os EUA aparecem em terceiro lugar, com 27% seguidos por Bélgica (26%) e África do Sul (25%).